O Benfica vai começar a pagar o Pedrinho dentro de um ano, mas o recorde permite ao Alvinegro antecipar o valor total

Corinthians mim Benfica chegou a um acordo sobre a confusão envolvida na compra de Pedrinho pela seleção portuguesa.

Esta quarta-feira Will Dantas, o empresário do atleta, esteve acompanhado por Giuliano Bertolucci, outro empresário que mediou desde o início a negociação, num encontro com o presidente do Benfica, Luís Felipe Vieira, em Lisboa.

Um novo contrato foi assinado. O título, até 2025, e o valor, 20 milhões de euros (cerca de R $ 131 milhões na cotação desta quarta-feira), não foram alterados. A única alteração é que o Benfica poderá pagar a primeira das cinco prestações em agosto de 2021 e não agora.

Sabe-se que a pandemia causou inesperados problemas econômicos, mas sabe-se que os dirigentes portugueses ficaram muito indignados com a volta de Yony González pelo Corinthians.

O atacante colombiano foi emprestado ao Timão até meados do ano. O acordo previa a compra definitiva de 3 milhões de euros após esse período, mas o Corinthians cumpriu uma cláusula no contrato para devolver o atleta.

Como Yony não jogou cinco partidas – jogou quatro – o Corinthians teve a prerrogativa de não assinar o novo bônus, que seria por três anos.

Desta forma, o Benfica decidiu que só iria registar Pedrinho no TMS, sigla do sistema de transferências internacionais gerido pela FIFA, no último dia da janela, ou seja, 31 de agosto.

O clube ainda teria cerca de 15 dias após a assinatura desse registro para fazer o primeiro depósito. Ou seja, o Corinthians só teria o dinheiro na segunda quinzena de setembro.

Agora, com o novo contrato, apesar da insatisfação nos bastidores dos presidentes Andrés Sánchez e Luís Felipe Vieira, o Benfica prometeu inscrever Pedrinho na TMS esta quinta-feira.

O negócio vai permitir ao jogador estrear pela nova equipa, dar ao Benfica um ano de folga para honrar o compromisso e também fará com que o Corinthians já não tenha problemas em antecipar o valor total da venda a uma instituição. financeiro.

Desde o caso Sala (lembre-se aqui), os bancos e fundos mútuos têm sido mais cautelosos e realizaram operações como essas somente após concluir todos os procedimentos de transferência.

Apresentado o Pedrinho, o contrato assinado e o jogador inscrito na FIFA, nada mais deve impedir o Corinthians de receber os 20 milhões de euros previstos.

Do montante total, o Corinthians terá 70% (cerca de R $ 92 milhões). O restante é do empresário Will Dantas. O clube Parque São Jorge também terá de pagar a taxa da instituição, que fará o adiantamento do valor total.

No entanto, Corinthians e Dantas têm parcelamento. O Timão repassará 30% em três parcelas anuais iguais.

Com tudo resolvido, o Corinthians agora deve cumprir a promessa de ressarcir os salários atrasados ​​do plantel, que hoje somam três lençóis, e também de resolver pendências com os atletas que buscaram justiça e até mesmo bloquearam valores de contas em preto e branco.

You May Also Like

About the Author: Gabriela Cerqueira Corrêa

"Solucionador de problemas do mal. Amante da música. Especialista certificado em cultura pop. Organizador. Guru do álcool. Fanático por café."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *