‘O clássico’! Lembre-se dos brasileiros que marcaram a rivalidade espanhola

Considerada uma das maiores rivalidades do planeta, Barcelona e Real Madrid fazem mais um ‘El Clásico’ neste sábado (24), a partir das 11 da manhã (horário de Brasília), em uma partida cheia de brasileiros, como é de praxe. nos últimos confrontos entre os dois. clubes mais importantes do futebol espanhol. O Real Madrid conquistou seu último título espanhol, enquanto o Barcelona teve uma temporada frustrante, com uma irritante eliminação na Liga dos Campeões para o Bayern de Munique e uma lesão no vice na La Liga. Devido à pandemia Covid-19, este será o primeiro clássico da história sem a presença do público no estádio.

O duelo de hoje pode ter até oito brasileiros, tanto em campo quanto no banco. Do lado do Barça, Phillipe coutinho Ele é uma das estrelas da equipe, tendo retornado do empréstimo ao Bayern de Munique e se tornado um jogador-chave no esquema do técnico Ronald Koeman. O porteiro neto, que começou a temporada como titular devido à lesão de Ter Stegen, será o primeiro goleiro brasileiro a começar a jogar um ‘clássico’. Matheus Fernandes, que estava emprestado ao Real Valladolid na temporada passada e voltou ao Barça, também pode jogar.

Do lado do merengue, há mais brasileiros, entre eles os experientes Casemiro, que já conquistou nove títulos com o Real, sendo quatro deles campeões, e Marcelo, o brasileiro mais vencedor da história do clube após ultrapassar Roberto Carlos em títulos. Também existem jovens promessas Vinícius Júnior, Rodrygo mim Eder Militante, que vem ganhando cada vez mais minutos com Zidane e se mostrando importante no elenco forte dos brancos.

Dê uma olhada nos brasileiros que já desequilibraram ‘El Clásico’:

LaLiga 1958/1959 – Evaristo de Macedo: Primeiro brasileiro a marcar um gol na história do Barcelona, ​​Evaristo também marcou tempo no El Clássico. Além de ser, junto com Ronaldo, o maior goleador brasileiro nesta partida, com seis gols, ele também optou por um clássico do campeonato 1958/1959. Na vitória do clube por 4 a 0 em casa, o atacante marcou três gols e ajudou o time catalão à conquista do título naquela temporada, quatro pontos à frente do rival.

LaLiga 1993/1994 – Romário: Baixo em estatura, mas gigante em performance, Romário viveu uma temporada mágica em 1994, não só pelo título mundial com o Brasil e pela premiação dos melhores do ano, mas também pelo que fez contra o Real Madrid com a camisa do Barcelona. No início de janeiro, o atacante fez um hat-trick e ainda deu um passe de golo no massacre do culé por 5 a 0 no campeonato 1993/1994. Mais tarde, o Barça iria ganhar a taça.

LaLiga 1997/1998 – Sonny Anderson e Giovanni: Quatro temporadas depois, em mais um ano de domínio do Barça, dois brasileiros garantiram a vitória do culé. O ex-filho basco Anderson abriu o placar na segunda etapa e o ex-Santos Giovanni fechou a conta na vitória por 3 a 0. O outro gol foi marcado por Figo, que anos depois trocaria o Barça pelo Real. No final do ano, mais uma vez, o clube catalão conquistou o título nacional.

LaLiga 2005/2006 – Ronaldinho Gaúcho: A estrela brasileira deu um verdadeiro show no coração do Real Madrid, no Santiago Bernabéu. Com a torcida do clube se levantando para aplaudir o grande rival, Ronaldinho Gaúcho teve uma das melhores atuações de sua carreira, marcando dois belos gols na vitória por 3-0.

Laliga 2007/2008 – Júlio BaptistaMas não foram só os brasileiros do Barcelona que decidiram pelo clássico. Júlio Baptista, ‘La Bestia’, é a prova disso. No campeonato 2007/2008, vencido com folga pelos brancos, o atacante teve seu dia de herói marcando o único gol da vitória por 1 sobre os catalães, no estádio Camp Nou, em duelo especial ocorrido dois dias antes da partida. Natal e foi um grande presente para a galera do merengue.

LaLiga 2013/2014 – Neymar: Alguns anos depois, foi a vez de Neymar fazer história em seu primeiro clássico. Estreando antes do Real, o menino não decepcionou. Com um gol aos 19 minutos e uma assistência de Alexis Sánchez, o ex-santista resolveu a partida válida pela décima rodada da temporada 2013/2014 que, curiosamente, não teve nenhum campeão, mas o Atlético de Madrid.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *