O criador da dança do caixão elogia os médicos e aumenta a conscientização de bom humor – 05/05/2020

O criador da dança do caixão elogia os médicos e aumenta a conscientização de bom humor - 05/05/2020

Você se cansou de caixão meme? Bem, Benjamin Aidoo, criador ganês da dança fúnebre que se tornou viral durante esses tempos de coronavírus, não apenas não está cansado, mas está aproveitando a popularidade repentina para aumentar a conscientização. Em um tweet na terça-feira, ele pediu que as pessoas se isolassem em casa com estilo.

Aidoo, dono da Casa Funerária Nana Otafrija, na cidade ganense de Prampram, apareceu no vídeo com seus dançarinos vestidos de branco e usando máscaras. O grupo aplaudiu os profissionais de saúde que trabalham na pandemia.

“Queremos agradecer a todos os médicos do mundo. Eles estão trabalhando duro e cuidando de todos. Agora lembre-se: fique em casa ou dance conosco”, diz Aidoo, antes de dar uma risada irônica.

Ele já havia publicado sua nova frase em um post alguns dias atrás.

Origem e impacto.

De acordo com a página Memepedia.ruA primeira publicação de mídia social nesse estilo foi no TikTok, pelo usuário @lawyer_ggmu, em 26 de fevereiro. A edição cortando no momento H da “morte” e entrando nos dançarinos do caixão com o som de “Astronomia”, uma música do artista musical russo Tony Igy e remixada pela dupla holandesa Vicetone, já estava lá, mas não exatamente como Nós a conhecemos.

@lawyer_ggmu## fyp # ### para você ## seguir ## global♬ som original – khvichagogava

Em 14 de março, também no TikTok, uma publicação trouxe a versão mais famosa com os dançarinos que encerraram o momento “fracassado”.

@ .minh_hieu♬ som original – khvichagogava

Após o sucesso, o Aidoo publicou alguns posts sobre o meme em suas redes sociais. Como por exemplo esta versão em metal …

Ou o videogame de 8 bits.

Ou com tijolos de Lego.

E entre uma piada e outra, mantém as pessoas de bom humor atentas.

O criador do meme deu muitas entrevistas à imprensa em todo o mundo. “Após essa pandemia, vamos sair para o mundo e ensinar às pessoas o que fazemos”, disse ele à BBC Africa.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo No mês passado, ela disse que estava “achando ótimo” que as pessoas usassem as imagens por diversão durante o período de isolamento social.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.