‘O Cruzeiro tem moral para falar de alguém?’, Diz o presidente do Atlético-GO

O presidente do Atlético-GO, Adson Batista, criticou o Cruzeiro por vender Renato Kayzer ao Atlético Paranaense. Uma situação particular deixou o técnico indignado, nota oficial da Raposa lamentando o comportamento do Dragão em relação à liberação do atleta, já que o Cruzeiro informa que notificou o time goiano, que se recusou a liberar o atacante, não deixando alternativa Raposa. se não aderir à Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) para obter a liminar de Renato Kayzer.

“Vou chorar, o Cruzeiro tem moral para falar alguma coisa de alguém?”, Questionou Adson Batista, presidente do Atlético-GO.

“O Cruzeiro não tem moral para falar mal a ninguém. Não tantas coisas más como eles. Não fiz nada de mal. Defendi o Atlético-GO. Respeito o Cruzeiro, respeito muito, sempre tivemos uma boa relação”. com o Cruzeiro, com o Benecy (Queiroz) que é uma pessoa muito séria, que está lá há 200 anos. Mas, infelizmente, eles não agiram corretamente “, disse Adson.

O presidente do Dragão também fez uma espécie de alerta à Raposa ao afirmar que os assessores jurídicos do clube estão atentos à condução das ações do Cruzeiro.

“Estamos com nossa equipe jurídica atenta e veremos mais tarde quem vai ter um problema. É claro que o jogador mudou de lado e tem seus motivos, infelizmente, porque ontem ela teve uma ideia e hoje já tem outra. É hora de isso acabar, não aguento mais viver nessa agonia, esse desgaste e o Atlético-GO é maior do que isso ”, disse o treinador após a derrota para o Atlético por 4 a 3.

Adson não parou por aí. Ele também explicou toda a confusão envolvendo Kayzer, lembrando que o Atlético-GO oferecia ao jogador até o maior salário da história do time.

“A situação de Kayzer era hiper, megafastante, e é bom deixar bem claro que as coisas são sérias comigo. Tentei defender o Atlético Goianiense a todo custo e fiz isso o tempo todo. As pessoas ficam dizendo ‘oh, por que você não depositou a multa? Não adianta depositar se o jogador não assinar comigo. Para que? Vou jogar o dinheiro fora porque o jogador e o empresário são soberanos. O Atlético ofereceu mais um milhão de reais em luvas para o senhor Renato Kayzer, ele ganhava um salário. maior clube da história, um contrato de três anos. Ele estava trabalhando nisso há dois meses, vocês (jornalistas) podem confirmar com ele ”, revelou o técnico.

Adson voltou a criticar os negócios, mas preferiu não citar Cruzeiro ou Atlético Paranaense.

“O problema é que virou um tiro ousado e, infelizmente, tem um clube que não vou acusar aqui porque sou maior que isso, o Atlético Goiainiense é maior que isso, ser maior que nós, não Podemos acusar um golpe, mas existe um clube que não tem escrúpulos, não tem respeito e não leva as coisas a sério, é um clube que fala contigo num dia, dá um tapinha nas costas e te empurra para o abismo. Não importa. Kayzer é coisa do passado, fiz tudo acontecer, o jogador veio até mim quase chorando, até agradeço a atitude dele de vir jogar porque 99% não joga, ele veio jogar contra um empresário, contra o Cruzeiro, contra tudo. confundir. O dinheiro fala mais alto mesmo, mas sempre o superamos. O Atlético é ainda mais forte ”, concluiu o treinador.

Kayzer apareceu pela última vez com o Atlético-GO na noite de sábado, quando o clube foi derrotado pelo Atlético, arquirrival celeste, por 4 a 3. A expectativa é que o negócio seja fechado na próxima semana, com Kayzer sendo , de qualquer forma, liberou para acertar a documentação com o Atlético Paranaense. A proposta era da ordem de R $ 5 milhões.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *