O debate no Chile sobre a mudança ou não da Constituição feita sob Pinochet

  • Paula Molina
  • De Santiago do Chile à BBC News World

Subtítulo,

O novo processo constituinte foi acompanhado por agitação social em várias cidades chilenas

A palavra “plebiscito” tem uma história no Chile: Em 1988, foi essa consulta que determinou a saída do poder do General Augusto Pinochet, que fora tomado de armas em setembro de 1973.

Um novo plebiscito realizado neste domingo (25/10) decidirá se a Constituição de 1980, elaborada na ditadura militar comandada pelo próprio Pinochet e alterada algumas vezes após a redemocratização, permanece ou não a Carta da nação sul-americana.

Será a primeira vez na história do Chile que os cidadãos serão questionados se desejam ou não uma nova constituição.

Quase 15 milhões de pessoas estão habilitadas a responder “aprovar”, dando luz verde ao processo constituinte, ou “rejeitar”, deixando o quadro institucional como está.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira Bezerra

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *