O golpe de lesão de Matt Doherty dá à estrela do Tottenham outra chance de provar seu valor com Antonio Conte

A semana passada foi positiva para Antonio Conte e seu time do Tottenham, mas eles sofreram um sério golpe em suas esperanças de terminar entre os quatro primeiros. O lateral Matt Doherty perderá o resto da temporada do Tottenham após a lesão no joelho que sofreu contra o Aston Villa no sábado. futebol.londres entende

O jogador de 30 anos começou a encontrar sua melhor forma com o italiano nas últimas semanas, marcando duas vezes e dando duas assistências em suas últimas cinco partidas para dar aos Spurs a liderança na corrida de qualificação para a Liga dos Campeões. No entanto, após sua lesão no joelho de um desafio Matty Cash contra o Aston Villa, sua temporada está quase no fim.

Isso representa um problema para Conte, dada a importância de seus zagueiros para seu sistema. “Espero que nada sério, espero”, disse o técnico dos Spurs no sábado. “Os médicos vão examiná-lo amanhã. Espero que nada grave porque ele queria tentar continuar jogando, mas no final ele preferiu sair. Espero que sim, porque Matthew é um jogador importante para nós e espero que essa lesão não seja grave”.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:Os próximos seis jogos do Tottenham na Premier League em comparação com Chelsea, Arsenal, Man Utd e West Ham

Isso significa que o trabalho será preenchido pela contratação de verão Emerson Royal, que, como Doherty no início, tem lutado para se ajustar desde que se mudou do Barcelona. Pode ser uma oportunidade, durante a etapa mais intensa da temporada, para o brasileiro provar seu valor.

Dando uma olhada nas estatísticas, através Referência FB, mostra onde os dois diferiram até agora nesta temporada. Conte gosta que seus laterais dominem os flancos, convencendo tanto ofensivamente quanto defensivamente.

Olhando para o lado ofensivo das coisas, Doherty é muito superior em ações de pontuação, com média de 0,41 por 90 minutos para 0,10 de Emerson. Isso significa que o irlandês está ajudando a criar um gol pouco mais de uma vez a cada dois jogos em comparação com seu companheiro de equipe em um a cada 10 jogos.

Os passes de Doherty também estão criando mais chutes, com média de 1,96 passes por jogo, levando a um chute em comparação com os 1,68 de Emerson. Isso significa que o jogador de 30 anos está de volta à liderança, com 2,37 ações de criação de chute por 90 contra 2,08.

Olhando para xA (assistências esperadas), Doherty quase dobra as estatísticas de Emerson, esperando uma assistência a cada cinco jogos comparado a uma em cada 10. Coloca em perspectiva que o irlandês mostrou mais qualidade com a bola no terço final, algo que ele terá para fazer o brasileiro em seu retorno à equipe.

Defensivamente, os números mudam um pouco, sugerindo que Emerson é o defensor mais ocupado, mas isso nem sempre é uma coisa boa. Se um defensor tiver mais tackles, isso pode sugerir que ele está mais inclinado a agir.

Enquanto o jogador de 23 anos faz o maior número de tackles por 90 minutos, 3,60, ele vence apenas 1,78 deles, sugerindo que ele tem uma baixa taxa de sucesso quando desafiado. Compare isso com seu companheiro de equipe, que ataca muito menos, 1,86, mas ganha uma porcentagem maior deles a cada jogo, 1,24.

No geral, mostra onde Emerson precisa melhorar para reivindicar seu lugar na equipe na ausência do irlandês. Ele tem que igualar sua qualidade com a bola no terço final enquanto na defesa, talvez fazendo menos desafios, mas ganhando mais deles fará com que o time pareça melhor defensivamente em sua presença.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.