O governo relaxará os padrões trabalhistas para tentar conter o desemprego

JBr.

O governo relaxará as regras trabalhistas para tentar conter o desemprego e enfrentar a crise econômica. Será enviada uma medida provisória com regras para o período de emergência, alterando temporariamente as regras previstas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Chamada de “Programa contra o desemprego”, as medidas prevêem uma redução de até 50% nos ordenados e salários do trabalhador, que devem ser acordadas entre o empregado e a empresa. O contrato de trabalho pode ser suspenso, desde que o pagamento da metade do valor seja mantido.

O valor pago ao trabalhador não pode ser inferior ao salário mínimo e não pode haver suspensão do salário por hora.

Também haverá ações para simplificar o teletrabalho, o uso do banco de horas e a antecipação de férias. “São instrumentos que oferecem agilidade e flexibilidade para empresas e trabalhadores”, explicou o secretário do Trabalho, Bruno Dalcomo.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *