O ‘instinto assassino’ dos pilotos alpinos foi ‘um pouco longe demais’ em confrontos no Brasil

Alonso e Ocon colidiram duas vezes na primeira volta da corrida de velocidade do último sábado em Interlagos, fazendo com que os dois pilotos caíssem no grid.

Um momento inicial lado a lado na Curva 4 foi seguido por contato na reta principal quando eles completaram a volta, com Alonso batendo no pneu traseiro direito do carro de Ocon.

Isso deixou Alonso com danos na asa dianteira que o forçaram a ir aos boxes, além de receber uma penalidade por causar a colisão. Ocon também caiu no sprint, deixando-os em 16º e 17º no grid para a corrida.

O chefe da equipe, Otmar Szafnauer, disse que os pilotos decepcionaram a equipe com os incidentes, destacando a luta pelo quarto lugar no campeonato contra McLaren. Mas Alonso e Ocon se recuperaram para marcar pontos na corrida de domingo, terminando em quinto e oitavo, respectivamente.

Alpino O CEO Rossi conversou com os pilotos sobre o que aconteceu em Interlagos e disse que eles poderiam “correr até a equipe piorar, o que aconteceu no fim de semana passado”.

“Lembrei-os dos nossos contratos e lembrei-lhes que tenho muitos pilotos ansiosos por correr no seu lugar, e seria uma pena terminar o ano com outros dois pilotos, mesmo que isso me custe muito. .” Rossi disse.

“Eles assumiram a responsabilidade e fizeram um trabalho brilhante [on Sunday]. Acontece com todo mundo, eu acho. É isso que torna esses incríveis pilotos campeões, eles têm aquele instinto matador.

“Às vezes vai um pouco longe demais. Esse também é o meu papel, trazê-los de volta a um espaço melhor.”

Laurent Rossi, CEO da Alpine F1, participa da conferência de imprensa

Foto por: Glenn Dunbar / imagens de automobilismo

Na corrida, Ocon permitiu que Alonso o ultrapassasse na etapa final após um período de safety car, tendo dito à equipe que queria a ultrapassagem. sebastian vettel primeiro antes de fazer a alteração.

Ele ajudou Alonso em sua última investida para o quinto lugar, ajudando a aumentar a vantagem da Alpine sobre a McLaren na classificação das equipes para 19 pontos antes da final de Abu Dhabi.

Leia também:

Rossi disse que nenhuma ordem fixa da equipe foi imposta aos pilotos da Alpine à luz do que aconteceu no sábado, mas eles foram informados de que seriam usados ​​se necessário.

“Dissemos a eles que, se tivéssemos que fazer isso, eles deveriam seguir as ordens, mas não havia ordens da equipe”, disse Rossi.

“Temos duas estratégias diferentes, não conseguimos prever qual seria o melhor resultado porque depende das condições da corrida.

“Mas, com base no ritmo e nas circunstâncias, dissemos a eles que, se precisassem, imporíamos negociações ou coisas assim, e eles teriam que obedecer, o que eles fizeram, o que foi perfeito.”

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.