“O México não é favorito, nos sentimos igualmente importantes”

Czesław Michniewicz © Getty Images

O técnico da Polônia, Czeslaw Michniewicz, negou que o México seja o favorito na estreia do Grupo C da Copa do Mundo na terça-feira, dizendo que todos os times do torneio mereciam estar lá.

A Polônia, que disputa sua nona Copa do Mundo, não passa da fase de grupos desde 1986 e enfrentará México, Arábia Saudita e Argentina na tentativa de chegar às oitavas de final no Catar.

“Se eu disser que não há razões lógicas para a Polônia deixar o grupo, eles dirão que sou um homem de pouca fé”, disse Michniewicz a repórteres na segunda-feira.

“Acho que podemos sair do grupo… Não queremos ficar entre as 16 primeiras equipes a irem para casa.

“Temos jogadores experientes que jogaram em muitos torneios e há muitos jovens que estão apenas aprendendo os grandes torneios aqui no Catar. Acho que essa combinação é a certa para nós.”

Quando questionado se o México era o favorito, já que não conseguiu chegar à fase de mata-mata pela última vez em 1978, Michniewicz discordou.

“Não vemos o México dessa maneira. Não vejo tais disparidades entre nós, também entre nós e a Arábia Saudita ou a Argentina”, afirmou.

“Estamos todos na Copa do Mundo, nos sentimos tão importantes quanto nossos adversários no grupo. Não damos a eles nenhuma classificação especial.”

O México, no entanto, tem um forte histórico em partidas como titular em Copas do Mundo, vencendo cinco e empatando uma nas últimas seis partidas.

A última vez que a Polônia venceu sua primeira partida na Copa do Mundo foi há quase 50 anos, quando derrotou a Argentina por 3 a 2 em 1974 e subiu para o terceiro lugar depois de vencer o Brasil por 1 a 0.

“O primeiro jogo é crucial. Mas também não escondo o fato de que somamos zero pontos à nossa contagem antes do terceiro jogo, o que significa que (o jogo contra a Argentina) definitivamente será perdido”, disse o goleiro Wojciech Szczesny. .

“Espero que amanhã consigamos um bom ritmo e depois a música nos leve mais longe.

“Só tínhamos três dias desde a chegada para nos prepararmos para o jogo, brincávamos entre nós que não tínhamos tempo para estragar as coisas”, brincou.

“É definitivamente a última Copa do Mundo para mim, acho que para alguns outros caras também, então seria bom experimentar este evento com algo que poderíamos chamar de sucesso.”

Outro grande nome que provavelmente se apresentará pela última vez no maior palco do futebol mundial é Robert Lewandowski.

O prolífico atacante polonês está jogando em sua segunda Copa do Mundo (a Polônia não conseguiu se classificar em 2010 e 2014), mas nunca marcou um gol no torneio.

“É importante para ele (marcar), e posso ver que ele está muito motivado”, disse Szczesny.

“Acho que a grande atuação de Robert no Catar também será comentada um dia.”

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.