O novo Sandero básico “assusta” a aparência, mas mostra confiança

Como regra geral, nas versões topo de gama carregadas de acessórios, a apresentação dos novos modelos esconde habitualmente as variantes mais básicas e simples da gama. É uma estratégia comum entre marcas generalistas e romenas Dacia não poderia ser diferente. Prova disso é o Sandero de nova geração, revelado pela primeira vez na configuração mais cara e, só agora, apresentado em um terno básico e sem nenhum requinte.

A versão em questão chama-se Acess e faz do Sandero o carro mais barato à venda em vários países europeus. como não no Reino Unido, onde custa a partir de 7.995 libras (R $ 54.000). À primeira vista, a simplicidade do design e a sensação de baixo custo assustam você. Sempre na cor branca, o modelo dispensa elementos considerados básicos como a pintura dos pára-choques, retrovisores e maçanetas, e até as calotas anteriores ou qualquer tipo de revestimento cromado.

Apesar disso, não parece ruim quando você considera o elenco da equipe. Itens como faróis com luzes diurnas de LED, vidros elétricos dianteiros, antena de teto, limpador do vidro traseiro, volante com altura ajustável, direção elétrica, computador de bordo, pré-design de rádio e docking station para smartphone são padrão. Nada mal para uma versão com pára-choques sem pintura.

Em termos de segurança, então, o Sandero básico tem melhor desempenho do que qualquer carro de entrada brasileiro e até mesmo o próprio Sandero nacional: ele oferece um frenagem automática de emergência, 6 airbags, limitador de velocidade, controles de estabilidade e tração, freios ABS com EBD, assistência para partida em rampa e sensor de pressão dos pneus.

Sob o capô, a versão de entrada oferece sempre um motor 1.0 SCe de 3 cilindros com 65 cv e 9,7 kgfm de torque, aliado a uma transmissão manual de 6 marchas. Com um peso total de 1.014 kg, a relação potência / peso é de 15,6 kg / cv.

Dacia Sandero 2020

Novo Sandero no Brasil

No Brasil, a previsão de chegada é para 2022, quando a Renault começará a trabalhar com a plataforma CMF-B no país. Além do Sandero, será lançado o sedã Logan e Stepway. A diferença é que, para o mercado nacional, haverá design exclusivo e de acordo com as próprias diretrizes da Renault. Até mesmo a mudança de nome de Logan para Taliant é considerada, com poucas chances de que a incubação mantenha o nome Sandero; apenas Stepway deve ser mantido.

Fotos: Divulgação

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *