O prazo para contestar o auxílio negado termina em 2 de novembro

Beneficiários que tiveram o ajuda de emergência No valor de R $ 300 cancelado injustamente, eles têm até 2 de novembro para fazer a defesa. Isso pode ser feito por quem foi aprovado com o benefício de R $ 600 e teve a prorrogação de R $ 300 negada sem motivo.

O processo deve ser realizado por meio do site da Dataprev, Empresa de Informação e Tecnologia da Previdência Social, vinculada ao Ministério da Economia e também responsável pela gestão da base de dados social brasileira.

Como contestar a negação de ajuda de emergência?

  • Acesso Site da Dataprev;
  • Na página de suporte, acesse o campo “siga sua solicitação”;
  • Confirme seus dados e o site indicará o motivo do benefício negado;
  • Verifique as informações e solicite uma resposta ao pedido;
  • Pronto! Agora é só esperar que o Dataprev analise seu pedido.

Se o seu pedido for negado novamente e você não concordar com a decisão, você precisará ir ao tribunal.

Vá até a Defensoria Pública de sua região e faça uma reclamação ou ligue para 121 ou acesse o canal FalaBR, no site você deve clicar em “solicitar” e fazer o login.

Após uma nova análise dos dados, caso sua contestação seja aprovada, o prolongamento do atendimento emergencial será pago no mês seguinte ao da solicitação da contestação. O pagamento será feito retroativamente.

Casos em que a ajuda de emergência é suspensa

Existe a possibilidade de seu benefício ter sido bloqueado por não estar em conformidade com os novos regulamentos do governo federal. De acordo com os regulamentos atuais, a ajuda de emergência foi cortada para aqueles que:

  • Ele começou um emprego formal;
  • Você passou a receber benefícios assistenciais ou previdenciários;
  • Você tem uma renda familiar mensal superior a meio salário mínimo por pessoa na família. A renda familiar mensal total não pode ultrapassar três salários mínimos, ou seja, R $ 3.135;
  • Lucro tributável declarado superior a R $ 28.559,70 no ano-base de 2019;
  • Tinha ou possuía bens ou direitos de valor superior a R $ 300 mil em 31 de dezembro de 2019;
  • Recebeu lucros isentos, não tributáveis ​​ou tributados exclusivamente na fonte de valor superior a R $ 40 mil em 2019;
  • Em 2019, estava incluído como dependente do contribuinte nas condições de cônjuge, companheiro, filho ou enteado menor de 21 anos ou menor de 24 anos matriculado em local de ensino superior ou ensino médio técnico, em 2019;
  • Indicativo de morte em bases de dados governamentais;
  • Viver no exterior;
  • Ele está preso.

Leia também: Doação de R $ 300: a Caixa libera novos saques para um grupo de beneficiários. Veja quem são eles

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *