Pais abrem processo alegando que seus filhos são viciados em Fortnite

Um processo foi aberto no Canadá por pais que dizem que seus filhos são viciados no videogame Fortnite.

Um juiz da Suprema Corte canadense autorizou a ação dos pais de Quebec contra Jogos épicos do criador do Fortnite.

Os pais dizem que seus filhos são tão viciados que não cuidam da higiene diária regular, como tomar banho.

Algumas crianças são tão dependentes do Fortnite que pararam de comer e dormir, de acordo com a BBC News e relatada pelo Insider.

JOGOS ÉPICOS DO CRIADOR DE ‘FOTNITE’ AVALIADOS EM QUASE US$ 32 BILHÕES EM RODADA DE FINANCIAMENTO

Os jogadores jogam o videogame ‘Fortnite’ desenvolvido pela Epic Games em um laptop da empresa Razer durante a ‘Paris Games Week’. ((Foto de Chesnot/Getty Images) / Getty Images)

“O tribunal conclui que há um problema sério para argumentar, apoiado em alegações suficientes e específicas sobre a existência de riscos ou mesmo perigos decorrentes do uso do Fortnite”, decidiu o juiz Sylvain Lussier.

Um advogado da firma trouxe o terno comparou o fabricante do jogo, Epic Games, a um fabricante de tabaco em uma entrevista, dizendo que a responsabilidade legal era “basicamente a mesma”.

Lussier ecoou a comparação do vício em videogames e tabaco. “O efeito nocivo do tabaco não foi reconhecido ou admitido da noite para o dia”, afirmou.

GRANDE COMPRA DA ACTIVISION PELA MICROSOFT PODE SER BLOQUEADA PELA COMISSÃO FEDERAL DO COMÉRCIO

Fortnite em um smartphone

Esta imagem ilustrativa mostra uma pessoa acessando o Fortnite da Epic Games em seu smartphone em Los Angeles. ((Foto de CHRIS DELMAS/AFP via Getty Images) / Getty Images)

No entanto, o tribunal discordou da alegação dos pais de que a Epic Games deliberadamente tornou o Fortnite viciante.

“O tribunal considera que não há evidências para apoiar essas alegações de criação deliberada de um jogo viciante”, escreveu o juiz. “Isso não exclui a possibilidade de que o jogo seja realmente viciante e que seu criador e distribuidor estejam cientes disso”.

Fortnite em um desktop

Um jogador joga o videogame “Fortnite: Battle Royale”, desenvolvido pela People Can Fly e pela Epic Games em Paris, França. ((Foto de Chesnot/Getty Images) / Getty Images)

A Epic Games negou o validade do processo em um comunicado obtido pela BBC.

O FORTNITE AINDA LIDERA O PACOTE?

“Os pais podem receber relatórios de tempo de jogo que rastreiam a quantidade de tempo que seus filhos brincam a cada semana e exigem permissão dos pais antes de fazer compras”, disse a empresa.

“Planejamos lutar contra isso no tribunal. Acreditamos que as evidências mostrarão que este caso não tem mérito”.

You May Also Like

About the Author: Gabriela Cerqueira

"Solucionador de problemas do mal. Amante da música. Especialista certificado em cultura pop. Organizador. Guru do álcool. Fanático por café."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *