Palmeiras publica manifesto contra atos de hostilidade: “Inaceitável” | Palmeiras

ELE Palmeiras publicou um manifesto no final da manhã de sábado contra “uma recente onda de hostilidades envolvendo o clube, seus profissionais e a mídia oficial”.

No texto, o Verdão recrimina o que considera ações articuladas com o objetivo de desestabilizar o meio ambiente e a atual gestão do presidente Maurício Galiotte.

Na noite da última quarta-feira, alguns torcedores protestaram contra o time de Vanderlei Luxemburgo e assediou o elenco no aeroporto de Curitiba, logo após a vitória sobre o Atlético.

Vanderlei Luxemburgo e Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras – Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeras

Em rede social, nesta quinta-feira, o meia-atacante Zé Rafael discutiu com um torcedor depois de se sentir ofendido. Os protestos após a primeira vitória do Verdão no Brasileirão causou estranheza no elenco.

O clube, por meio do manifesto, também lista outras ações sofridas recentemente, como tentativas de invadir os perfis oficiais do Verdão nas redes sociais.

Veja o manifesto completo publicado pelo clube:

A Sociedade Esportiva Palmeiras considera a recente onda de hostilidades envolvendo o clube, seus profissionais e a mídia oficial inaceitável e irracional. Além disso, há indícios claros de que se trata de ações articuladas, portanto, não espontâneas, com o objetivo de desestabilizar o meio ambiente e, consequentemente, a atual gestão, e os ataques persistem mesmo após a conquista do título do principal rival.

Listamos aqui alguns modus operandi que identificamos: tentativa de hackear o twitter oficial do clube às vésperas da partida das quartas de final contra o Santo André pelo Campeonato Paulista, perfis falsos que usam a imagem do clube e espalham notícias falsas, induzindo torcedores e usuários de redes sociais a um processo de desinformação contínua, clonagem do perfil oficial do programa de parceria solidária Avanti e invasão de redes sociais de esportistas por agressões pessoais.

Condenamos veementemente essas atitudes. Entendemos que são contrários e antagônicos ao que se prega no campo esportivo e, sobretudo, aos valores que norteiam nossa associação. A instituição, sua imagem e patrimônio estão ameaçados, cabendo aos legítimos oradores se unirem em sua defesa.

Não podemos aceitar passivamente tais ataques, com dor e risco de revés com os ganhos duramente conquistados nos últimos anos. Os profissionais da mídia, por sua vez, têm papel fundamental, pois podem fazer parte tanto da solução quanto do problema. A ética e a competência profissional são os pilares de um trabalho jornalístico de qualidade, que busca a imparcialidade, a veracidade e a profundidade nas informações e opiniões.

Em grande parte, somos a favor do livre acesso à informação, mas desde que seja feito de forma responsável e criteriosa. Não podemos permitir que o torcedor palmeirense, nosso maior patrimônio, se deixe enganar por perfis com intenções sombrias.

Quem age disfarçado e sub-repticiamente não pode ter boas intenções. Presta atenção. Este tipo de ameaça só pode ser eliminado com unidade, discernimento e obstinação.

You May Also Like

About the Author: Gabriela Cerqueira Corrêa

"Solucionador de problemas do mal. Amante da música. Especialista certificado em cultura pop. Organizador. Guru do álcool. Fanático por café."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *