Pandemia corta vendas da Lojas Renner no segundo trimestre, mas efeito fiscal garante lucro – Money Times

Em termos ajustados, a empresa teve prejuízo de 228 milhões de reais, ante lucro de 230,7 milhões de reais um ano antes (Imagem: Renan Dantas / Money Times)

Um efeito tributário extraordinário garantiu o benefício da empresa Lojas Renner (LREN3) no segundo trimestre, levando em consideração os efeitos de COVID-19, que reduziu suas vendas no varejo de moda no período.

Em termos ajustados, a empresa teve prejuízo de 228 milhões de reais, ante lucro de 230,7 milhões de reais um ano antes.

No entanto, considerando os efeitos do triunfo de ação judicial para exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins, que resultou no lucro líquido de R $ 1 bilhão, a Lojas Renner passou a ter um lucro líquido de R $ 818,1 milhões. .

Em dinheiro, esse efeito só será percebido ao longo de 2021, explicou o presidente da empresa, Fábio Faccio, porque o lucro será deduzido dos impostos a pagar.

Em qualquer caso, o efeito extraordinário aliviou parcialmente os graves danos das medidas de isolamento social tomadas para conter a pandemia. A Lojas Renner, que tinha 100% das lojas físicas totalmente fechadas em abril, voltou a operar gradativamente, mas não a tempo de evitar uma queda de 73,3% no lucro líquido, em relação ao ano anterior, para 539,6 milhões. real.

O prejuízo só não foi maior porque a empresa conseguiu aproveitar o forte crescimento das vendas pelos canais digitais no período, com aumento de 122% no trimestre. As vendas mesmas lojas (SSS) caíram 74,1%, mas mostraram uma melhora sequencial, disse o executivo.

Segundo Faccio, mesmo com a reabertura total das lojas físicas, a comércio eletrônico seguido por 239% em julho na comparação anual.

“Isso nos levou a ajustar parte do investimento que faríamos nas novas lojas para nossa estrutura de e-commerce”, disse o executivo à Reuters, destacando, porém, que o plano é abrir pontos físicos até 2025.

Site da Lojas Renner
A Lojas Renner emitiu R $ 1 bilhão em debêntures entre abril e maio, o que aumentou seu endividamento (Imagem: Diana Cheng / Money Times)

O desempenho operacional da companhia, medido pelo resultado antes dos impostos, juros, depreciação e amortização (EBITDA), totalizou R $ 455,3 milhões, considerando as operações de varejo, 32,1% a mais no mesmo período. 2019. Excluindo o efeito tributário, o Ebitda do Varejo ficou negativo em 280,2 milhões de reais.

Com a recuperação gradativa das vendas e a expectativa de lançamento de créditos fiscais à vista, a empresa avalia não renovar as linhas de crédito tomadas no período mais crítico da pandemia para aumentar sua liquidez, disse o diretor de relações com investidores, Laurence Gomes , referente a vencimentos no início de 2021.

A Lojas Renner emitiu 1 bilhão de reais em títulos entre abril e maio, elevando sua dívida ajustada de 0,14 vezes ao final de 2019 para 0,61 vezes ao final do primeiro semestre, para 1,1 bilhão de reais.

A participação da Lojas Renner em 2020 caiu 22,3%, fechando esta segunda-feira em 43,47 reais.

Veja o resultado

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *