Pandemic evita a 4ª temporada e a série é cancelada

Foto: Divulgação / Netflix / Pipoca moderna

A Netflix decidiu cancelar a série “GLOW” após vários adiamentos desde o início das gravações de sua quarta temporada.

As restrições impostas pelos protocolos de saúde e segurança para a retomada do trabalho durante a pandemia dificultaram muito a continuidade da produção, devido ao contato físico constante exigido pelas cenas de luta livre das mulheres.

“Tomamos a difícil decisão de não fazer uma quarta temporada de ‘GLOW’ devido ao coronavírus, o que tornou a filmagem desta série fisicamente íntima com seu grande elenco especialmente desafiador”, disse a Netflix em um comunicado. “Somos muito gratos aos criadores Liz Flahive e Carly Mensch, Jenji Kohan e todos os escritores, elenco e equipe por compartilhar essa história sobre as mulheres incríveis de ‘GLOW’ conosco e com o mundo.”

A série havia sido renovada no ano passado e a produção começou a rodar na 4ª temporada nos primeiros meses do ano, mas foi interrompida no início devido à pandemia. De acordo com a revista Variety, os atores foram pagos integralmente pela quarta temporada.

“O coronavírus matou seres humanos reais. É uma tragédia nacional e deveria ser nosso foco. O coronavírus aparentemente tirou nosso show do ar também”, disseram os criadores da série Liz Flahive e Carly Mensch em um comunicado. “A Netflix decidiu não terminar de filmar a última temporada de ‘GLOW’. Eles nos deram liberdade criativa para fazer uma comédia complicada sobre mulheres e contar suas histórias. E brigas. E agora isso se foi. Muitas coisas ruins acontecem no mundo. que são muito maiores do que isso agora. Mas ainda é uma pena que não possamos ver essas 15 mulheres juntas novamente. Vamos sentir falta de nosso elenco de palhaços estranhos e nossa equipe heróica. Foi o melhor trabalho. “

Com o cancelamento, o enredo da atração ficará sem o fim previsto por seus produtores. O final da série torna-se o último capítulo da 3ª temporada, que foi ao ar há mais de um ano, em agosto de 2019. Detalhe: Esse final está longe de ser final, pois preparou a história para um novo começo.

Em última análise, no entanto, a decisão da plataforma apenas acelerou o cancelamento, já que os planos eram de encerrar a série no quarto ano de produção.

Inspirada em fatos reais, a atração seguiu as aventuras de um grupo de mulheres reunido pelo produtor Sam Sylvia (Marc Maron) para estrelar um programa pioneiro de luta livre feminina na televisão na década de 1980. Ao final do terceiro ano, a estrela Das lutas, Debbie (Betty Gilpin), resolveu criar sua própria produtora e profissionalizar o negócio, causando uma ruptura.

O elenco também incluiu Alison Brie (“Comunidade”), Sunita Mani (“Mr. Robot”), Ellen Wong (“The Carrie Diaries”), Sydelle Noel (“Suddenly a Baby”), Britt Baron (“Criminal Minds: Beyond Borders “), Jackie Tohn (” CHiPS “), Chris Lowell (” Veronica Mars “) e a cantora irlandesa Kate Nash, entre outros.

“GLOW” foi indicado a 15 prêmios Emmy e ganhou três estatuetas da Television Academy.

A notícia é especialmente ruim para a produtora Jenji Kohan, que, além de “GLOW”, ainda sente falta de sua nova série, “Bounty Hunter”, também cancelada pela Netflix nesta segunda-feira (05/10).

Veja também:

Kate Winslet lamenta ter trabalhado com Polanski e Allen

Pipoca moderna
Pipoca moderna

  • separador

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *