Para aumentar a demanda por mão de obra em alto mar, a Petrobras inicia um novo procedimento de pré-embarque a partir de segunda-feira (27/07)

Petrobras inicia novo procedimento de pré-embarque para permitir o aumento gradual de sua força de trabalho offshore nas plataformas de ativos de Búzios

Segundo o relatório da Petrobras, na segunda-feira, 27 de julho, os profissionais que embarcarem nas plataformas de ativos de Búzios passarão por uma nova rotina de pré-embarque. Petrobras inicia o processo de contratação de três novas plataformas de FPSO para o campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos

Leia também

Segundo a estatal, o procedimento será implementado gradualmente nas demais unidades offshore, após avaliação para aumentar o número de pessoas presentes.

Em julho, a Petrobras iniciou a avaliação de riscos para planejar um retorno gradual e seguro ao trabalho presencial em algumas unidades. Nesta fase, está prevista a implementação de novas barreiras preventivas, de acordo com a natureza de cada unidade, para reforçar a segurança.

“Nesse cenário, estamos iniciando um novo procedimento de pré-embarque inicialmente para o ativo de Búzios (P-74, P-75, P-76 e P-77). Após a fase de avaliação, o procedimento será expandido para outras plataformas proprietárias, após uma análise para aumentar o número de pessoas no local “, afirmou a Petrobras.

Novo procedimento de pré-embarque adotado pela Petrobras para aumentar o número de pessoal offshore

A partir de 27/07, além do monitoramento residencial pré-embarque, os funcionários que trabalham nessas plataformas serão submetidos a um teste de RT-PCR, que identifica a presença de material genético do vírus antes do embarque. No caso de funcionários que não moram na área de embarque, o último período de isolamento (até 3 dias) será em um hotel, para realizar o exame e aguardar o resultado. Empregados com teste positivo serão isolados com monitoramento médico.

Seja no hotel ou em casa, os funcionários serão instruídos a manter cuidados preventivos rigorosos contra o Covid-19, principalmente após a coleta. A viagem para o embarque também deve seguir rígidos padrões de segurança, para que, após o teste, o funcionário não tenha contato com possíveis formas de contágio.

Com a alteração, o horário de trabalho dos funcionários do ativo de Búzios retornará a 14 x 21 e, para funcionários residentes fora do Rio de Janeiro, nos últimos 3 dias do intervalo, o funcionário estará em um hotel para conformidade em o novo protocolo de saúde. O período do hotel será tratado com um crédito de 8 horas por dia no banco de horas.

Todos os funcionários da unidade (funcionários e prestadores de serviços) serão avaliados, com exceção daqueles que tiveram confirmação de contágio no passado por RT-PCR e já foram descarregados.

Essa estratégia foi considerada outra barreira para evitar o contágio, além das demais implementadas (como o uso de máscaras, higiene reforçada e distância entre as pessoas, por exemplo). Dessa forma, o aumento gradual da ocupação das unidades será possível, com segurança. Os resultados serão monitorados por especialistas em saúde. O novo procedimento será implementado gradualmente nas demais unidades confinadas, de acordo com a capacidade do mercado de atender suprimentos e serviços especializados para os testes.

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *