Paul Craig domina Maurício Shogun e vence por nocaute técnico no segundo turno | combate

Em novembro do ano passado, no UFC São Paulo, Paul Craig e Maurício Shogun empataram. E na luta policial, marcada para a abertura do card principal, no sábado, no UFC 255, não havia dúvidas: o escocês venceu por nocaute técnico aos 3m36s do segundo round após dominá-lo no octógono. O ex-campeão meio-pesado do UFC ainda deu três remendos de recuo, sofrendo nas mãos do oponente.

– O Shogun é uma lenda, foi uma honra dividir o octógono com ele. Na minha última briga com ele, descobri duas semanas antes. Estar com ele me deu a confiança de que poderíamos mudar. Minha luta foi muito acirrada. Sempre procuro terminar minhas lutas, me preparei para agarrar o pescoço, mas vi que podia ganhar acertando e foi o que fiz.

Paul Craig derrotou Mauricio Shogun UFC 255 – Foto: Getty Images

Paul Craig conquistou a segunda vitória consecutiva desde o empate com o brasileiro, enquanto o Shogun, que havia derrotado Rogério Minotouro na última nomeação, perdeu a oportunidade de fechar o ano com saldo positivo.

Maurício Shogun e Paul Craig trocaram tímidos golpes em pé, até que às 3h40 o escocês agarrou as pernas do brasileiro e executou a queda. O brasileiro se levantou, expôs o pescoço e Paul Craig procurou o triângulo na mão. Porém, ele perdeu a posição e Shogun se levantou. Craig trouxe a luta para o chão rapidamente, mas desta vez Shogun chegou ao topo. O ex-campeão do Pride e do UFC controlou acima de tudo, de forma ineficaz, esperando o fim da próxima rodada.

Paul Craig não deu chance a Maurício Shogun no UFC 255 – Foto: Getty Images

Shogun largou o excesso na cara de Paul Craig, que baixou a guarda com confiança no início do segundo round. O escocês deu chutes de joelhos para afastar Curitiban e depois de três minutos derrubou Shogun. O Curitibano se levantou, mas o adversário voltou a bater nas pernas para levar a luta para o chão. Ativo, Paul Craig avançou nas costas do exausto Maurício Shogun, espalhou o frango e desferiu vários golpes. Libertado, o brasileiro tentou proteger a cabeça e chegou a bater três vezes no chão em sinal de recuo.

Tim Means bate Mike Perry em pontos

O golpe foi imposto a quase cada 15 minutos de luta entre Tim Means e Mike Perry, válido para o meio-médio. Means, no entanto, aproveitou seu alcance para manter o “Platinum” afastado, engolindo seus jabs e bolas rápidas, consolidando a vitória na decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28).

Tim Means derrotou Mike Perry por decisão unânime no UFC 255 – Foto: Getty Images

Esta foi a segunda vitória consecutiva de Tim Means, que havia derrotado o argentino Laureano Staropoli em agosto. Mike Perry procurava a terceira vitória consecutiva, mas termina 2020 sem completar o set.

Inscreva-se no The Fight e assista a todos os eventos do UFC ao vivo

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *