Pedem a Messi a permanência na seleção argentina: “Se o treinador me quiser, irei” | futebol internacional

Aos 33 anos, Lionel Messi pode não ter mais a explosão de seus melhores momentos no futebol. Mesmo assim, toda vez que havia ameaça de saída da seleção argentina, era por iniciativa própria, como na derrota da Copa América 2016 contra o Chile ou após a Copa do Mundo 2018 na Rússia. não passou pela cabeça de nenhum dos últimos treinadores argentinos.

Messi em ação na vitória da Argentina sobre o Peru – Foto: Daniel Apuy / Pool via REUTERS

Esta terça, porém, após Vitória por 2 a 0 sobre o Peru, em Lima, que manteve a Argentina no vice-campeões em playoffs, camisa 10 foi questionado sobre o motivo de continuar a jogar pela seleção nacional.

A pergunta foi feita na entrevista de campo pós-jogo, aparentemente por um jornalista local, que afirmou ter falado com colegas argentinos e notou críticas de que seu desempenho não é o mesmo de quando ele tinha 25 anos.

Surpreso, Messi explicou que sempre tenta dar o melhor quando joga pela seleção e finalizou com uma explicação óbvia: se o treinador o chamar, ele joga, e quando não o chamarem, ele não vai.

– Sempre que venho aqui é porque procuro dar o meu melhor, porque me sinto capaz de o fazer, de poder continuar a ajudar este grupo e a lutar por aquela camisola. Me sinto bem, e se o treinador quiser, eu irei. Se não for declarou a camisa.

Messi durante aquecimento da Argentina em Lima – Foto: Ernesto Benavides / Piscina via REUTERS

Apesar de ser vice-campeã invicto na eliminatória, com três vitórias e um empate, a Argentina chegou a Lima pressionada depois de ter sido 1-1 com o Paraguai, em casa, na rodada anterior. Melhor artilheiro da história da seleção nacional, com 71 gols, Messi marcou apenas um nestas eliminatórias, na primeira rodada, de pênalti, na vitória por 1 a 0 sobre o Equador.

Apesar de não ter marcado, a imprensa argentina destacou o bom desempenho da camisa 10 nesta terça-feira contra o Peru, principalmente devido ao seu movimento ofensivo e liderança sobre a equipe. Após o jogo, e antes de ser questionado sobre sua permanência na seleção, Messi comemorou o crescimento da Argentina na competição.

– Subimos de nível, fizemos o que faltou outro dia (contra o Parguai). Este é o caminho que devemos seguir. Aos poucos, estamos nos fortalecendo como grupo e como equipe – disse.

Multi-campeão do Barcelona, ​​com todos os troféus possíveis conquistados mais de uma vez no clube espanhol, e seis vezes eleito pela FIFA como o melhor jogador do mundo, Messi segue lutando para se levantar para conquistar um título para o time argentino, o seu Apenas as conquistas estão em categorias. menores, a Copa do Mundo Sub-20 de 2005 e a medalha de ouro olímpica de 2008.

Vice-campeão em três anos consecutivos com a Argentina: na Copa do Mundo de 2014, pela Alemanha, e nas duas edições da Copa América, 2015 e 2016, ambas pelo Chile. -, Messi sabe que suas chances de ser campeão com a seleção diminuem ano após ano, mas ele já declarou que quer disputar pelo menos a próxima Copa América, que teria sido disputada este ano mas acabou sendo adiada até 2021, e se possível tenha uma. última oportunidade. para ganhar uma Copa do Mundo no Catar em 2022.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *