Pix tem quase 25 milhões de registros em cinco dias – Notícias

Nos primeiros cinco dias de registro, 24.821.312 chaves foram registradas no Pix, o novo sistema de pagamentos instantâneos operado pelo BC (Banco Central) que entrará em operação no dia 16 de novembro. O volume foi gravado a partir das 9h. M. De segunda (5) às 18h M. A partir de sexta-feira (9).

As teclas Pix são uma combinação para que o cliente, pessoa física ou jurídica, possa pagar e receber dinheiro em até dez segundos. A chave consiste em um dos três dados, número do celular, e-mail ou CPF / CNPJ, que o titular da conta deve cadastrar para realizar as transações.

Consulte Mais informação: Pix está planejado para ser removido do Brasil após 2022, diz BC

Caso o cliente não queira cadastrar seu celular, e-mail, CPF ou CNPJ, pode solicitar ao banco um EVP (seqüência de 32 dígitos) como chave Pix. Esta chave serve como apelido para identificar as contas do novo sistema de pagamento.

Exitos

Nesta primeira semana, os criminosos aproveitou a oportunidade para criar sites falsos de registro de chaves Pix. Os links são enviados por SMS, redes sociais ou e-mail. Onde você será solicitado a baixar aplicativos maliciosos que fornecem acesso remoto ao dispositivo da vítima para captura de dados.

Ao clicar em uma dessas páginas, o usuário desavisado completa um registro falso e insere dados pessoais ou baixa um aplicativo malicioso que dá aos criminosos acesso remoto ao dispositivo e rouba informações pessoais.

O Banco Central orienta os clientes a cadastrarem as chaves do Pix apenas nos canais oficiais das instituições financeiras. O cadastramento é feito apenas nos aplicativos ou nos sites das próprias instituições bancárias, das fintechs (startups do sistema financeiro), das cooperativas de crédito e das financeiras.

Custos

Para pessoas físicas e microempresários, as transações serão gratuitas, exceto nos casos de recebimento de dinheiro pela venda de bens e serviços. As pessoas jurídicas arcarão com os custos. As taxas vão depender de cada instituição financeira, mas o Banco Central estima que será de R $ 0,01 a cada dez transações.

Pix não será usado apenas para transferências instantâneas de dinheiro, ele também pode ser usado para pagar contas, contas de luz, impostos e para compras comerciais. Com a ferramenta será possível ao cliente sacar dinheiro na loja, repassar a quantia desejada para o Pix de um estabelecimento e sacar a nota fiscal no caixa.

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *