Por violar as regras, o Twitter exclui publicações de Ricardo Salles e Flávio Bolsonaro

JBr.

O Twitter excluiu dois tweets publicados pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e um pelo senador Flávio Bolsonaro, no qual publicaram um vídeo gravado em janeiro pelo dr. Drauzio Varella comentando sobre o progresso do coronavírus em todo o mundo. As postagens teriam violado as novas regras de mídia social, que agora estabelecem cláusulas sobre a divulgação de conteúdo enganoso na covid-19.

Em uma nota, o Twitter disse que as novas medidas buscam “cobrir conteúdo que eventualmente contraria as informações de saúde pública fornecidas por fontes oficiais e poderia colocar as pessoas em maior risco de transmitir a covid-19”.

O vídeo republicado por Flávio Bolsonaro e Ricardo Salles foi gravado em janeiro deste ano pelo Portal Dráuzio Varella, que coleta notícias e reportagens sobre questões de saúde. Em comunicado, o site informou que as imagens foram tiradas para acalmar a população, que não tinha motivos para mudar o ritmo da vida cotidiana da época. As gravações foram lançadas em 30 de janeiro; Na época, a Itália, por exemplo, tinha apenas dois casos confirmados e o Brasil também.

“Diante do cenário atual, removemos o material antigo do site e de nossas redes e colocamos informações atualizadas. Devido a prováveis ​​interesses políticos, algumas autoridades oficiais estão usando esse conteúdo sem relatar que é material antigo, cujas recomendações não são mais válidas ”, relata o portal.

Após as repercussões negativas dos tweets com o vídeo antigo, o ministro Ricardo Salles publicou, dez horas depois, o mais recente vídeo de Drauzio Varella comentando o progresso da doença, agora no Brasil. Quando questionado pela jornalista Vera Magalhães, colunista do jornal O Estado de S.Paulo, Salles disse que publicou os vídeos do médico “começando pelo mais antigo até 19 de março”.

Somente o vídeo mais recente foi mantido pelo Twitter. O restante aparece no perfil do ministro com um relatório que não está mais disponível por violar as regras da rede social. A mesma mensagem aparece no lugar do tweet de Flávio Bolsonaro.

As novas regras da rede social podem levar à exclusão de publicações que negam as recomendações das autoridades de saúde locais ou globais, a descrição de tratamentos ou medidas de proteção ineficazes, a negação de fatos científicos estabelecidos, declarações sobre a covid-19 que a intenção de manipular o debate, declarações não verificadas que incitam as pessoas a agir ou causar pânico generalizado, declarações feitas por pessoas que se apresentam como trabalhadores da saúde, organizações ou governos, divulgando informações falsas ou enganosas sobre procedimentos de diagnóstico e informações de grupos específicos o As nacionalidades serão mais ou menos suscetíveis ao coronavírus.

COM A PALAVRA, AS CITAÇÕES

Até o fechamento deste texto, o relatório não havia obtido a posição dos mencionados. Este espaço permanece aberto a manifestações.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.