Protestos exigem julgamento de manifestantes no Brasil; Bolsonaro no hospital da Flórida

Milhares de manifestantes marcharam pelas ruas do Brasil exigindo a acusação de manifestantes quem prédios do governo invadidos em apoio ao ex-presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro.

Apelando para que os responsáveis ​​sejam levados à justiça, multidões gritando “Sem anistia!” marcharam na noite de segunda-feira em uma grande demonstração de apoio à democracia do país, que foi atacado Domingo.

Os comícios ocorreram quando o status de Bolsonaro enfrentava crescente escrutínio, com O presidente Joe Biden é instado a removê-lo Dos Estados Unidos.

Bolsonaro disse na noite de segunda-feira que havia sido internado em um hospital na Flórida e postou uma foto no Twitter de sua cama de hospital. Em entrevista à CNN Brasil, Bolsonaro disse que “está bem” e espera receber alta nos próximos dias após ser internado com “dores abdominais”.

Ele sugeriu que pode voltar ao Brasil antes do planejado.

“Vim (para os EUA) ficar até o final do mês (janeiro), mas pretendo voltar mais cedo”, disse, acrescentando que os médicos no Brasil estavam familiarizados com o tratamento de dores relacionadas a lesões de 2018. .

O ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro, em um hospital em Kissimmee, Flórida, na segunda-feira.AFP Getty Images

Bolsonaro teria voado para os EUA dois dias antes de seu mandato expirar em 1º de janeiro, pulando a posse de seu rival da esquerda, Luiz Inácio Lula da Silvacomo presidente.

Lula prometeu processar os envolvidos no ataque ao Congresso, ao Supremo Tribunal e ao palácio presidencial do Brasil e acusou diretamente Bolsonaro de encorajar os ataques, que tiveram um eco inconfundível dos distúrbios no Capitólio dos EUA há dois anos.

Falando posteriormente aos governadores do país, Lula, que voltou a trabalhar no palácio presidencial saqueado, intensificou suas críticas aos militares brasileiros por não agirem rapidamente contra aqueles que estavam acampados fora de seus portões há meses.

“As pessoas clamavam abertamente por um golpe fora do quartel e nada era feito. Nenhum general levantou um dedo para dizer que eles não podiam fazer isso”, disse Lula, acusando algumas forças de segurança de serem cúmplices dos manifestantes.

A polícia brasileira disse na segunda-feira que deteve cerca de 1.500 pessoas em conexão com a insurreição, algumas das quais foram presas na repressão aos acampamentos de protesto pró-Bolsonaro na capital Brasília.

No entanto, grandes multidões tentaram manter a pressão para que os envolvidos sofressem represálias.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *