PT propõe seguro de quarentena ao governo federal

JBr.

Neste fim de semana, o Partido dos Trabalhadores (PT) lançou o projeto Seguro Básico de Emergência, cujo objetivo é garantir um salário mínimo para metade da população brasileira. A proposta do partido é que o governo federal estabeleça R $ 1.045 de renda para 100 milhões de brasileiros que não podem sair de casa para realizar suas atividades, para reduzir o impacto da pandemia de coronavírus.

O seguro de quarentena beneficiará os beneficiários do Bolsa Família, as pessoas registradas no Registro Único e todos os trabalhadores informais e de baixa renda. O Núcleo de Políticas Públicas da PT detalha a proposta de seguro de quarentena e busca trabalhar em conjunto com uma ampla frente democrática para salvar vidas.

Seguro de quarentena

Dinheiro para as pessoas enfrentarem a emergência de saúde do coronavírus

1. Todas as famílias em risco social descritas abaixo têm direito a receber o salário mínimo, R $ 1.045, por mês.

Quem tem direito ao benefício:

  • Famílias Bolsa Família: os beneficiários receberão um complemento do benefício para que nenhuma família receba menos de R $ 1.045
  • Pessoas registradas no Registro Único
  • Famílias com trabalhadores informais não registrados no Registro Unificado, mas que, devido à crise, têm um perfil de renda compatível.

2. Os fundos devem ser transferidos imediatamente ao público do Bolsa Família

3. Para viabilizar a transferência para outras audiências, o governo implementará um aplicativo ou usará um cartão para permitir o acesso aos recursos:

  • As famílias do registro único podem informar a conta bancária do chefe da família
  • Famílias não registradas poderão se registrar remotamente para uma futura conferência.
  • O governo implementará um procedimento simplificado através da solicitação de famílias para registrar ou atualizar seus registros, para que os pagamentos sejam imediatamente viáveis.

4. Os fundos serão transferidos mensalmente durante a emergência de saúde.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.