Quem é o romeno que ocupará a posição mais importante na Organização de Cooperação Econômica do Mar Negro?

Lazar Comanescu, ex-Ministro dos Negócios Estrangeiros da Roménia e ex-Conselheiro Presidencial para a Política Externa, obteve o cargo de Secretário-Geral da Organização de Cooperação Económica do Mar Negro (BSEC).

A decisão foi adotada por consenso na reunião de Altos Funcionários do BSEC e foi bem recebida por todos os estados membros do BSEC.

É pela primeira vez na história da organização que a Roménia servirá como secretário-geral do secretariado da Organização para a Cooperação Económica no Mar Negro. É também o primeiro cargo de secretário-geral de uma estrutura de cooperação regional obtida pela Romênia.

O mandato do funcionário romeno será assumido a partir de 1º de julho de 2021.

O BSEC é composto por 13 Estados Membros

O processo de cooperação do Mar Negro para ele foi liberado assinando A Declaração de Istambul, de 25 de junho de 1992, objetivou acelerar o desenvolvimento econômico e social dos Estados participantes, intensificando a cooperação multilateral e aproveitando as vantagens derivadas da proximidade geográfica e da complementaridade das economias nacionais. Em 5 de junho de 1998, os Estados participantes assinaram a Carta da BSEC, documento fundador da organização, que entrou em vigor em 1 ° de maio de 1999, marcando a transformação da iniciativa política em organização regional internacional.

O BSEC é atualmente composto por 13 Estados-Membros, respetivamente. Albânia, Armênia, Azerbaijão, Bulgária, Georgia, Grécia, R. Moldova, R. Macedônia do Norte, Romênia, Federação Russa, Peru, Ucrânia Y Sérvia.

A Roménia ocupou a atual presidência do BSEC em 2020, pela sexta vez desde a institucionalização da Organização, em 1992, sob o lema “Bridging Shores Improving Cohesion”.

Inicialmente, o mandato nacional, assumido em 1º de janeiro de 2020, foi definido para o primeiro semestre do ano. A Roménia assumiu, em condições excepcionais, a prorrogação do seu mandato até 31 de dezembro de 2020, de forma a garantir a continuidade das presidências em exercício da organização, a partir de 1 de janeiro de 2021, o que implica o desbloqueio de uma estagnação institucional: a organização consegue acertar a sucessão das próximas presidências.

Neste sentido, a Presidência em exercício da Roménia no BSEC tem contribuído para o registo de alguns avanços ao nível institucional, com vista a consolidar o perfil e a eficiência da organização.

LEIA sim

Como Chiriches superou Iordanescu e Dobrin na história da seleção nacional

Quais são as consequências para Simona Halep de deixar Miami?

Seleção única da Romênia na partida contra a Armênia

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *