Rafael dos Anjos provoca Felder, vence por decisão dividida e desafia McGregor | combate

Existem males que vêm para sempre. Até uma semana antes desta noite no UFC, em Las Vegas, Rafael dos Anjos enfrentaria o russo Islam Makhachev, camisa 12 do peso leve (até 70kg). Mas depois que o adversário desistiu do duelo por problemas de emagrecimento, o lutador de Niterói venceu um adversário de posição superior, o número 7 Paul Felder. E o retorno à categoria onde foi campeão em 2015 foi com a vitória, que veio em uma atuação cerebral de Dos Anjos, que venceu na decisão dividida dos juízes, que pontuaram 47-48, 50-45 e 50-45.

Rafael dos Anjos derrotou Paul Felder por decisão dividida na luta principal do UFC – Foto: Jeff Bottari / Zuffa LLC

Rafael dos Anjos, que esteve no meio-médio por dois anos e meio, onde ocupa a 12ª posição do ranking, chega agora ao time com 30 vitórias e 13 derrotas. Na entrevista pós-luta, o brasileiro disse que o duelo que vai acontecer na sequência é entre ele e Conor McGregor, apesar de o irlandês já ter um duelo marcado para 23 de janeiro com Dustin Poirier.

– Quando você não tem nada a perder, fica mais difícil para o seu adversário. Felder veio para se divertir e eu tinha muito em jogo. Mas tiro meu chapéu para ele por entrar nessa luta e estou feliz por tê-lo enfrentado. Acho que quero enfrentar qualquer um na linha de cinturão. Estou com 36 anos, hoje foi minha 30ª participação no UFC. Se você olhar para os desafiadores, Conor e eu somos os únicos verdadeiros campeões na divisão, todo mundo é interino. Acho que contra o Conor seria a luta a fazer – disse Rafael dos Anjos na entrevista pós-luta.

Rafael dos Anjos e Paul Felder se abraçaram no final do duelo – Foto: Jeff Bottari / Zuffa LLC

Rafael dos Anjos começou a luta com chutes baixos, mas tirou o pior em uma rodada de cotovelo de Felder, que abriu um corte no supercilium do brasileiro. Mas, com uma luta de 1m30, Dos Anjos encurtou e entrou na fase dupla. O americano trabalhou bem no chão e, com a ajuda da grelha, conseguiu se levantar. No duelo novamente em pé, os dois trocaram golpes francamente. A rodada terminou com o brasileiro pressionando Felder no grid, combinando cotovelo e cruzado que abriu um corte no americano.

No segundo round, Rafael dos Anjos voltou para casa com chutes certeiros e levou Felder para o grid. Os chutes baixos também foram uma arma para a brasileira, que tentou ir na dupla perna para derrubá-la, mas Felder segurou bem o ataque. De volta ao meio da jaula, Felder mostrou velocidade, além de entrar com golpes certeiros na cara do brasileiro. A dois minutos do final, Dos Anjos mergulhou em suas pernas e desta vez conseguiu colocar Felder no chão, ficando perto dele quase até o fim. Nos segundos finais, Dos Anjos disparou uma esquerda limpa na frente de Felder.

Paul Felder lutou cinco dias antes – Foto: Jeff Bottari / Zuffa LLC

O terceiro round começou com as duas trocas de chutes, mas rapidamente o brasileiro levou o duelo para o grid. Então o americano mudou de posição, mas mais para descansar. Libertando-se da posição, Dos Anjos rapidamente mergulhou em suas pernas e deixou Felder cair, mas o adversário conseguiu subir novamente. Com Felder de costas na grelha e visivelmente mais exausto, foi Dos Anjos quem acertou com força na rebatida e até consertou uma queda após levantar o americano. A rodada terminou com controle total do brasileiro.

Felder voltou mais agressivo para o quarto round e tentou se afirmar na trocação, acertando de forma limpa tanto por cima quanto com chutes fortes nas pernas de Dos Anjos. Na primeira tentativa do brasileiro de entrar nas pernas, o americano parou o ímpeto. Dos Anjos começou a disparar chutes combinados com tiros diretos, respondendo com um bom volume de golpes. Na segunda tentativa do round, ele subiu nas pernas e carregou Felder até o grid, mas não caiu. No clinch, ele trabalhou com os joelhos. No último minuto, a luta voltou para o centro da jaula em um golpe franco, até que Felder atacou e colocou o brasileiro sentado, mas o americano não teve controle e acabou recebendo golpes pesados ​​com Dos Anjos nas costas.

Paul Felder e Rafael dos Anjos venceram o prêmio “Luta da Noite” – Foto: Jeff Bottari / Zuffa LLC

Na última rodada, Felder chegou perto e os dois trocaram fortes golpes, até que o brasileiro tentou ir para as pernas sem sucesso. Pouco depois, em nova tentativa, Dos Anjos rebateu e colocou Felder no grid. Após libertar o rival, o brasileiro se esquivou e derrubou o americano. Acima, Rafael dos Anjos mostrou domínio e esperou o fim do cronômetro, para o êxtase de sua equipe comandada por Dedé Pederneiras.

Khaos Williams aplica nocaute brutal

Khaos Williams derrotou Abdul Razak Alhassan por nocaute em apenas 30 segundos – Foto: Jeff Bottari / Zuffa LLC

É bom manter esse nome: Khaos Williams. O meio-médio americano de 26 anos (até 77kg), que estreou no UFC em fevereiro com um nocaute de 27 segundos, na noite de sábado em Las Vegas manteve a precisão de um raio e nocauteou o ganês Abdul Razak Alhassan com apenas 30 segundos. combate. Foi a oitava vitória seguida da Williams, que agora tem um recorde de 11 vitórias e uma derrota.

Williams, que mostrou um comportamento concentrado mesmo após a vitória, apenas sorriu quando encontrou Dana White a caminho do octógono. O presidente do UFC não escondeu o entusiasmo pelo nocaute, e o lutador finalmente ficou feliz com a vitória.

Depois de uma troca de golpes nos segundos iniciais, Alhassan começou a se mover para um chute rasteiro, mas um tiro de direita direto para o centro da guarda ganense, que já estava nocauteada.

Ashley Yoder vence novamente após duas derrotas

Ashley Yoder venceu novamente após duas derrotas consecutivas anteriormente – Foto: Jeff Bottari / Zuffa LLC

Após duas derrotas nas últimas lutas, Ashley Yoder se recuperou no peso palha (até 52kg) e venceu Miranda Granger, na decisão unânime (30-26, 29-27, 29-27) dos juízes. A americana de 33 anos alcançou a oitava vitória de sua carreira, na qual ainda soma seis derrotas.

A luta foi acirrada no primeiro round. Ashley Yoder foi baleada pela direita e acertou seu oponente no grid no primeiro minuto, mas Granger atirou com força no rosto dela em resposta. Na sequência, Yoder derrubou que ele já controlava a cabeça e o braço de Granger, mas ele se moveu bem e ainda foi para as costas de Yoder. Os dois então se enredaram no chão, ambos buscando a conclusão. Yoder ameaçou atacar no braço e agarrou um triângulo, mas Granger se defendeu bem.

No segundo round, Granger tentou um jogo de clinch, e quando Yoder tentou acertar o knockdown, ele não conseguiu a melhor posição. Os dois, mais uma vez, se enredaram no chão e a luta não evoluiu muito, embora fosse Yoder quem mais tentava pontuar com chutes no corpo do adversário. Na terceira rodada, Yoder dominou completamente o adversário. Primeiro, então ele o largou, então ele evoluiu para a sela, atingindo Granger quase até o fim e quase chegando ao fim com um estrangulamento com a bunda nua.

Strickland vence a segunda luta em 15 dias

Sean Strickland derrotou Brendan Allen por nocaute e conquistou sua segunda vitória em 15 dias – Foto: Jeff Bottari / Zuffa LLC

O americano Sean Strickland confirmou sua boa fase no Ultimate e na noite de sábado conquistou a terceira vitória consecutiva. Desta vez, ele derrotou o compatriota Brendan Allen com peso de casado de 88,5 kg, com um TKO de 1m32 no segundo round. Anteriormente, ele havia derrotado Jack Marshman no meio-médio (abaixo de 84kg) 15 dias atrás, e Nordine Taleb ainda no meio-médio (abaixo de 77kg) em outubro de 2018. A escalação de Strickland tem 22 vitórias e três derrotas.

No início do duelo, Allen pressionou seu rival com cruzamentos perigosos, mas Strickland respondeu com uma boa esquerda e o rosto de Allen já estava marcado. Logo depois, Strickland pegou o chute de Allen e o derrubou. Allen tentou atacar o braço, mas Strickland o controlou de cima. Em pé depois disso, Allen quebrou a linha do adversário, mas cruzou para a esquerda. Então os dois começaram a trocar golpes perigosos no meio da jaula até o final do round.

Strickland voltou no segundo turno disparando socos limpos no rosto de Allen, que estava jogando de surpresa. Strickland bateu até que o queixo de Brandon Allen foi apeado. Uma combinação de cruzados abalou Allen, que acabou pressionando contra a grade e recebendo socos indefinidos na cabeça. Herb Dean terminou a luta e deu a Strickland o nocaute técnico.

O galês Cory McKenna faz sua estreia vitoriosa

Cory McKenna derrotou Kay Hansen por decisão unânime – Foto: Jeff Bottari / Zuffa LLC

Depois de garantir seu contrato com o Ultimate em agosto na Contender Series, o galês Cory McKenna fez sua estréia no UFC com vitória na noite de sábado. O lutador peso palha (até 52kg) de 21 anos derrotou o americano Kay em duelo acirrado, levando o melhor na decisão unânime (triplo 29-28) dos jurados. Atleta masculino da equipe Alpha, liderada por Urijah Faber, McKenna agora tem seis vitórias e uma derrota em sua escalação.

Hansen surgiu nos primeiros segundos da luta, mas McKenna não desistiu e foi para o duelo à queima-roupa. O galês então colocou o americano no grid, mas Hansen quase derrubou um judoca com um uchi-mata, mas McKenna conseguiu se defender. Quando a luta voltou ao centro da jaula, o galês assumiu mais perigo, e então foi a vez de Hansen conduzi-lo ao clinche. Então, a americana se agarrou à rival, conseguiu ficar para trás nos últimos 40 segundos, mas McKenna evitou a finalização.

No segundo round, Hansen partiu com vantagem nos golpes, até que a menos de dois minutos do final chegou às costas do galês. Mas quando parecia que ele iria fechar o braço em volta do pescoço de seu rival, McKenna inverteu sua posição e ficou por cima até o final da rodada. Na volta, Hansen conseguiu acertar um knockdown na ausência de três minutos de luta, e a partir daí começou a investir com domínio no terreno. A 30 segundos do fim, o galês explodiu no chão e inverteu sua posição, mas não teve tempo de finalizar.

Veja todos os resultados do “UFC Felder x Dos Anjos”:

CARD PRINCIPAL
Rafael dos Anjos derrotou Paul Felder por decisão dividida (47-48, 50-45 e 50-45)
Khaos Williams derrotou Abdul Razak Alhassan por nocaute aos 30 segundos do R1
Ashley Yoder derrotou Miranda Granger por decisão unânime (30-26, 29-27, 29-27)
Sean Strickland derrotou Brendan Allen por TKO a 1m32 do R2
Cory McKenna derrotou Kay Hansen por decisão unânime (triplo 29-28)
CARTÃO PRELIMINAR
Kanako Murata derrotou Randa Markos por decisão unânime (triplo 30-27)
Tony Gravely derrotou Geraldo de Freitas por decisão dividida (30-27, 28-29 e 29-28)
Alex Morono derrotou Rhys McKee por decisão unânime (triplo 30-27)
Don’Tale Mayes derrotou Roque Martínez por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

Inscreva-se no The Fight e assista a todos os eventos do UFC ao vivo

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *