Rainhas do Caribe participam de sua sétima Copa do Mundo consecutiva

República Dominicana participa en su séptima Copa Mundial de Voleibol consecutiva en medio de un proceso de renovación de ‘las Reinas del Caribe’, una de las escuadras élite de ese deporte en América desde 2003, cuando ganó el oro ante Cuba en los Juegos Panamericanos de Santo Domingo. A equipe conquistou recentemente a Copa Pan-Americana do México, onde não enfrentou rivais regionais como Estados Unidos, Canadá e Porto Rico, embora as equipes dos dois primeiros países não tenham trazido seus melhores jogadores para aquele torneio, que serão na Copa do Mundo da Holanda e Polônia.

A República Dominicana está em nono lugar no ranking da Federação Internacional de Voleibol, portanto, dada a sólida composição do restante dos países, sua missão será tentar ficar entre os dez melhores do mundo. Os dominicanos estão empatados no grupo B junto com os poloneses, Turquia, Tailândia, Croácia e Coreia do Sul, seu rival na primeira partida, neste sábado.

A equipe viajou para a Polônia na terça-feira da semana passada para realizar a aclimatação.

Antes, eles venceram o Torneio Norceca Final Six sem perder um único set na capital dominicana contra equipes modestas dos Estados Unidos e do Canadá. Também foi imposta a Porto Rico, México e Cuba. Os dominicanos são liderados pelos principais jogadores Brayelin Martínez e Gaila González, jogadores que já têm muita experiência internacional apesar de sua juventude e que fazem parte da mudança de gerações da equipe.

Martínez é uma poderosa arremessadora que aproveita seus mais de dois metros para levar a bola para todos os ângulos da área rival. Sua altura também permite que ela seja um bloqueador eficaz.

González é dona de alguns chutes muito fortes apoiados por um grande salto que ela também usa para um chute forte que é muito difícil de receber. Ela é a jogadora mais completa entre as dominicanas, pois também joga na frente com muita facilidade.

“Estamos em boa forma física, pois acabamos de participar das Copas Pan-Americanas em Hermosillo, no México, em agosto passado e há poucos dias na Final Six da Norceca em Santo Domingo, onde ambos vencemos invictos”, disse o capitão e levantador principal Niverka. Marte. Para ela, a Copa do Mundo é um dos eventos de maior qualidade em nível técnico, “quase comparado” aos Jogos Olímpicos, porque “as melhores seleções do mundo estão presentes e não há pequenos inimigos”.

Entre as vinte e quatro seleções que disputarão a Copa do Mundo estão os Estados Unidos, líder do ranking, além da Sérvia, campeã da Copa do Mundo anterior disputada há quatro anos no Japão.

Haverá também China, Japão, Brasil, Itália, Alemanha e Turquia, entre outras potências mundiais do jogo.

Fonte: Listin Diario

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.