Rastrear meu GPS? Libero o acesso ou não? Entendendo o monitoramento móvel – 18/05/2020

Rastrear meu GPS? Libero o acesso ou não? Entendendo o monitoramento móvel - 18/05/2020

A frase “isolar, testar, tratar e monitorar” tornou-se o mantra internacional para controlar a pandemia da covid-19, e diferentes métodos e projetos para monitorar populações apareceram em vários países, mas não sem acionar alertas.

No centro do debate está como encontrar o melhor equilíbrio entre a privacidade do usuário e a eficácia do monitoramento e quem terá mais poder, sejam empresas de tecnologia, governos ou sociedade, para derrubar a balança de uma maneira ou de outra.

Especialistas argumentam que, sem testes massivos da população, a triagem é de pouca utilidade no controle da pandemia e que, mesmo que seja eficaz, sua política de adoção deve ser completamente transparente. Para os usuários, existe um dilema de abrir mão de parte de sua privacidade para receber um monitoramento em tempo real das possibilidades de contágio.

O momento pode estabelecer precedentes para enfraquecer as recentes leis de proteção de dados pessoais em vários países, incluindo o Brasil.

Imagem: KIM HONG-JI / REUTERS

“Contatos de acompanhamento”

Como monitora: O uso do sensor Bluetooth calcula a proximidade entre usuários infectados e saudáveis ​​(“rastreamento de contatos” ou técnica de rastreamento de contatos). Apple e Google fizeram sua versão onde trocam dados entre Android e iOS. O aplicativo TraceTogether faz a mesma coisa em Cingapura.

Ambos afirmam não rastrear a localização em tempo real dos usuários – apenas calculam a distância entre eles. Mas um aplicativo indiano usado para esse fim encomendar GPS ativado para identificar grupos de infecção, de acordo com a Reuters.

Benefícios: A participação no aplicativo é voluntária; Usuários e dados são anônimos. Em teoria, o usuário tem mais controle sobre a coleta, armazenamento e disponibilidade de suas informações. O aplicativo informa quais medidas o usuário deve tomar se tiver tido contato com uma pessoa infectada; requisito de consentimento

Desvantagens: Interessante no papel, ainda levanta questões sobre o nível de privacidade dos usuários. A segurança dos dados varia de acordo com o armazenamento (centralizado ou descentralizado), liberdade de acesso (apenas usuários ou terceiros) ou níveis de consentimento.

O que dizem os especialistas: “Não há como saber se essa política de ‘rastreamento de contatos’ é realmente eficaz. Vale a pena colocar em risco a privacidade de milhões de pessoas em nome de uma política que não tem certeza de sua eficácia? Eficaz, pode ser feito?” isso sem transparência, sem que saibamos exatamente o que é compartilhado? “, diz Fernanda Campagnucci, diretora executiva da Open Knowledge Brazil, organização que promove a transparência dos dados na sociedade.

“Nenhum aplicativo de rastreamento de contatos pode ser verdadeiramente eficaz sem testes extensivos, rápidos e gratuitos e acesso equitativo à assistência médica. Para seu crédito, Apple e Google anunciaram uma abordagem que parece mitigar os piores riscos de privacidade e centralização, mas ainda assim há espaço para melhorias “, diz Jennifer Granick, consultora de segurança cibernética e vigilância da União Americana das Liberdades Civis (ACLU).

reprodução
Imagem: Reprodução

Leitura de código QR

Como monitora: Código QR vinculado a aplicativos de rastreamento de contatos e / ou outros bancos de dados

Benefícios: Permite controle cidadão ultra individualizado

Desvantagens: Única para adotar a técnica, a China tornou obrigatória a instalação de programas e escaneamento de código para acesso a locais e serviços, restringindo na prática a livre circulação de pessoas e criando a possibilidade de discriminação; A classificação das pessoas de acordo com as cores é feita de acordo com critérios não relatados.

O que o especialista diz: “Com a epidemia de coronavírus, idéias de pontuação de risco e restrições de movimento rapidamente se tornaram realidade. Estamos vendo cada vez mais um uso intrusivo da tecnologia e menor capacidade de resposta das pessoas”, diz Maya Wang, pesquisadora na China. da Human Rights Watch.

Divulgação / Crazy
Imagem: Divulgação / Crazy

Localização em tempo real

Como monitora: Usa GPS ou comunicação com antenas de operadoras de telefonia e fornece às autoridades dados agregados e anônimos sobre o movimento de grupos populacionais, que servem para calcular, por exemplo, a aderência ao isolamento social. É como as empresas brasileiras de telecomunicações em São Paulo ou a startup em Recife no Loco.

Benefícios: Dados agregados anônimos não permitem, em teoria, identificação pessoal

Desvantagens: A falta de transparência sobre como e para quem os dados são fornecidos é perigosa, pois as telecomunicações têm acesso a uma ampla gama de informações, como CPF e endereço; a técnica de anonimato deve ser suficientemente robusta (como criptografia) para não permitir engenharia reversa; O adiamento da entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados deixa espaço para ação de empresas e governos, apesar dos usuários

O que o especialista diz: “Toda vez que há um discurso sobre dados anonimizados ou agregados, você precisa saber quais técnicas de anonimização estão sendo aplicadas, para saber se elas são fortes e resistentes. Por fim, pode haver engenharia reversa para colocá-lo de volta nos trilhos? Sempre haverá risco. Mas esse risco é alto ou baixo? “, afirma o advogado Bruno Bioni, diretor de privacidade de dados no Brasil.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *