Regulador brasileiro concede certificação GMP às instalações da Covaxin da Bharat Biotech | India News

HYDERABAD: Menos de uma semana depois que o regulador de saúde do Brasil deu luz verde para a “importação excepcional” de 4 milhões de doses de Covid-19 jab Covaxin da Bharat Biotech, ela agora concedeu a certificação de Boas Práticas de Fabricação (GMP) para a fabricação de vacinas da empresa plantar. bem como seu insumo biológico, abrindo caminho para as exportações integrais da Covaxin para o Brasil.
A agência reguladora brasileira Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) concedeu certificações GMP na quarta-feira nas resoluções de vídeo RE2248 e RE2249, de acordo com uma versão mal traduzida do anúncio da Anvisa.
As certificações são para a fábrica envolvida na fabricação da vacina acabada, Covaxin, em Hyderabad, bem como do insumo farmacêutico ativo da vacina, informou o site da Anvisa.
“A CBPF (Certificação de Práticas de Fabricação do Goom), com validade de dois anos, foi emitida após a empresa realizar os ajustes relativos às não conformidades detectadas na fiscalização realizada por técnicos da Agência no período de 1º a 5 de março deste ano ”, Disse a Anvisa.
O regulador brasileiro também destacou que a emissão dessas certificações não deve ser confundida com a importação deliberada e excepcional pelo Conselho Colegiado da Anvisa na reunião extraordinária de 4 de junho e que as últimas ações foram divergentes.
“A certificação não é um pré-requisito para pedidos de autorização de uso emergencial de vacinas contra Covid-19, nem para importação excepcional. Nestes casos, é efectuada a verificação dos requisitos mínimos de BPF, qualidade, segurança e eficácia e o cumprimento dos critérios legais. A certificação é, de fato, um pré-requisito para o registro da vacina e engloba uma análise mais aprofundada e completa de todos os requisitos da Resolução do Conselho Colegiado (RDC) 301/2019 ”, afirmou a Anvisa.
Em março deste ano, a Anvisa rejeitou o primeiro pedido de importação do Ministério da Saúde brasileiro, após o que o ministério voltou a procurar a Anvisa no final de maio.
No final de maio, a Bharat Biotech também encaminhou dois pedidos à Anvisa para obter a aprovação das certificações GMP da linha de produção do Covaxin, bem como de seu insumo biológico.
No final de março, a Anvisa havia se recusado a conceder a certificação GMP às instalações da empresa, alegando não conformidade com as normas GMP com base em observações de seus inspetores que visitaram as instalações do Genome Valley em Hyderabad na primeira semana de março.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *