São Paulo-Barueri vence Fluminense com autoridade na estreia da Superliga de vôlei | vôlei

A tabela da Superliga de Voleibol Feminino colocou dois tradicionais clubes brasileiros em lados opostos na estreia. O Fluminense recebeu o São Paulo-Barueri no Rio de Janeiro. E no duelo tricolor, o visitante se deu bem. O time paulista venceu por três sets a zero (25/13, 25/19, 25/23) e começou o torneio com o pé direito.

Com um estilo de jogo que busca jogadas rápidas, a equipe de Zé Roberto Guimarães teve um bom desempenho, principalmente no saque e no ataque. Maira recebeu o prêmio de melhor da corte. Diana fechou a porta na hora decisiva e foi fundamental para a vitória. O Fluminense, com muitas dificuldades de passe, precisava apelar para bolas altas e não se saiu bem. O time tricolor aguarda a estreia da campeã olímpica Mari, que muito pode ajudar no equilíbrio do time.

As duas equipes voltam a campo na próxima sexta-feira. E os dois jogam fora de casa. São Paulo-Barueri enfrenta São José dos Pinhais, às 17h (horário de Brasília). O Fluminense entra em campo às 21h30, contra o Osasco. Este jogo é transmitido pela Sportv.

São Paulo começou como trator. Bem no saque e nos contra-ataques, o time paulista abriu uma vantagem rápida no placar. Quando Fran atacou, a equipe de Zé Roberto Guimarães abriu uma vantagem incrível de 11 pontos. Aí ele só conseguiu fechar até os 25 a 13, no ataque de Kisy.

O Fluminense voltou bem para o segundo set. Nem parecia o mesmo time. Com o bom saque de Giovanna, o time tentou abrir 4 a 0. Zé Roberto pediu tempo, balançou a equipe e conseguiu a virada em 10 a 9. E foi ampliado para 19 para 17 no ataque da Dayse na rede. Diana acertou e abriu por 22 a 18. Em mais um ataque da Dayse na rede, o São Paulo-Barueri fechou por 25 a 19.

O jogo começou bem equilibrado no terceiro set e o Fluminense conseguiu abrir dois pontos no ataque do Lorrayna fora (11-9). Diana deixou tudo igual a parar Fran no bloco (11-11). Nesta ocasião, a equipe carioca não se sentiu e com dois ataques da Dayse e um erro rival abriu três (14 a 11). A resposta do São Paulo veio em dois pontos de Maira, um atacando e outro matando uma bola de sheik (16 a 16). No saque de Natasha, o time carioca conseguiu respirar. Contando com um passe quebrado e os ataques São Paulo-Barueri fora, o time local marcou de 21 a 17. O tricolor paulista buscou o empate em um bloco de Diana após um grande rally (23 a 23). E foi em outro bloco de Diana que o São Paulo fechou o set e o jogo: 25 a 23.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *