Saúde adquire 5,5 milhões de comprimidos para tratar diabetes

O Departamento de Saúde (SES) recebeu o medicamento Gliclazida 60 mg, que está ausente desde agosto do ano passado. O medicamento é necessário para o tratamento da diabetes. Já disponível na secretaria, o primeiro carregamento tem aproximadamente 5,5 milhões de comprimidos.

Mais entregas serão realizadas ao longo dos meses, para suprir a rede de saúde pública até o próximo ano.

Os medicamentos foram armazenados no galpão da pasta que abastece toda a rede de Atenção Primária à Saúde no Distrito Federal. A partir desta quinta-feira (26), as unidades básicas de saúde (UBS) de todo o DF passam a receber 60mg de gliclazida e a distribuem à população.

“Os processos da secretaria evoluíram muito, para garantir a dignidade dos pacientes, inclusive os diabéticos, e este medicamento fornece toda a rede de Atenção Básica para as cerca de 600 equipes de saúde da família no DF”, destacou o Secretário de Saúde. Salud, Francisco Araújo, durante uma inspeção realizada no galpão para a SES. “Sempre realizaremos essas visitas, para garantir o fornecimento e, portanto, a secretaria garante qualidade de saúde na Atenção Básica”.

A secretária também lembrou que outras medidas já foram tomadas para fortalecer a assistência e os serviços oferecidos. “Nos próximos dias, seremos constituídos por mais de 100 equipes de saúde que não estavam completas em regiões como Ceilândia, que obterão novos médicos”, afirmou. “O fortalecimento da Atenção Básica, porta de entrada para os usuários da rede pública, é a ótima solução para o sistema de saúde do Distrito Federal”.

Fornecimento

A subsecretária de Logística do Ministério da Saúde, Mariana Rodrigues, explica que novos pedidos foram feitos para suprir o estoque de medicamentos para diabéticos e outros pacientes com doenças crônicas.

“A idéia é que, em vez de fornecer medicamentos para uso ao longo de um mês, serão entregues o suficiente por dois a três meses”, relatou. “Para isso, precisamos ter um estoque bem estocado. Estamos fazendo novos pedidos e recebendo mais suprimentos, para que os pacientes não precisem retornar às unidades com tanta frequência. ”

Além disso, o SES também aprovou uma circular para estender a validade de prescrições, como a Gliclazida, por até 240 dias. “Durante esse período, os usuários não precisam retornar ao médico para renovar a prescrição”, explicou o subsecretário.

Pacientes diabéticos que precisam de 60 mg de gliclazida devem procurar o medicamento na UBS mais próxima de suas casas. Eles precisam trazer uma prescrição válida, cartão de saúde e identificação.

Fitas glicêmicas

Nesta semana, 2.746.350 unidades de fitas glicêmicas para pacientes diabéticos também atingiram o estoque da Atenção Primária à Saúde. Os ingressos já estão disponíveis na UBS para a população.

“Com as fitas, além da Gliclazida, fornecemos a rede para que esses pacientes tenham atendimento adequado. Também temos um novo processo em andamento, para que, até o final deste ano, possamos continuar comprando sem interrupções ”, informou a diretora da SES Logística, Manuela Leite.

Com informações da Agência Brasília

You May Also Like

About the Author: Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *