Serpro ingressa na Amazon para serviço em nuvem e negocia com a chinesa Huawei – 02/06/2020

O Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) começará a oferecer seus serviços digitais na plataforma de computação em nuvem da Amazon, Amazon Web Services (AWS), uma das maiores empresas do mundo nesse segmento.

A iniciativa anunciada nesta terça-feira (2) visa dinamizar a operação da maior empresa estatal de tecnologia do Brasil. A Serpro oferece sistemas importantes ao governo federal, como o processamento de Imposto de Renda, e consta da lista de privatizações do Ministério da Economia.

A Serpro também está negociando para se juntar ao Google, Huawei, IBM, Microsoft e Oracle ao longo do acordo com a AWS. A empresa estatal abriu uma chamada pública, que foi respondida por essas empresas para formar seu projeto “multi-cloud”, diz Caio Mario Paes de Andrade, presidente da Serpro.

Esse tipo de organização permite o armazenamento em servidores públicos, no caso do Serpro, e também em servidores privados, como o Amazon.

Segundo Antonino dos Santos Guerra, diretor de operações da Serpro, a associação com a Amazon se manifestará quando a estatal atender novos clientes. Já existem cerca de 100 candidatos em potencial.

Essas agências e empresas públicas poderão escolher se seus sistemas serão executados na nuvem Serpro, chamada Shipyard, ou na nuvem AWS.

A escolha deve levar em consideração os recursos técnicos dos sistemas (muitos deles rodam em idiomas antigos) e as barreiras regulatórias (alguns dados não podem ser processados ​​ou armazenados fora dos servidores governamentais).

A vantagem, diz a multinacional, é que a capacidade de fornecer serviços pode ser dimensionada mais rapidamente, pois a expansão do armazenamento e do processamento é facilmente contratada em ferramentas como a AWS.

“A empresa estatal não é muito rápida em adquirir soluções. E, quando a demanda surge, os processos precisam seguir a lei. Mas o momento da transformação digital não permite essa espera”, diz Guerra.

Essa associação não é apenas importante para o Brasil, mas também para a região. Isso acelerará a transformação digital. Isso permite que o governo continue desenvolvendo como uma startup.
Jeffrey Kratz, diretor do setor público da AWS para América Latina, Canadá e Caribe

Os executivos das duas empresas evitaram anunciar qual seria o primeiro fruto da parceria. No entanto, o presidente da Serpro disse que alguns projetos em andamento agora podem ser migrados para a solução Amazon. Sem dar detalhes, citou os sistemas do Ibama, Anvisa e Ministério de Infraestrutura como exemplo.

Privatização

No final do ano passado, a expectativa do governo era de que a empresa estatal privatizado em 2020. Formalmente, o Serpro foi incluído no Programa Nacional de Desestatização em janeiro deste ano. Devido à pandemia, as vendas de empresas públicas foram adiadas.

Para os executivos da Serpro, as parcerias com empresas não pretendem transferir antecipadamente algumas de suas funções para o setor privado, mas uma maneira de aumentar a eficiência da empresa.

Nossa missão é ser mais eficiente, tornar a empresa mais competitiva e se misturar mais com o mercado. Se a escolha do acionista [governo federal] Vai privatizar a Serpro, obviamente será melhor que a Serpro participe de toda essa história. É mais provável que você faça um bom IPO. Este é o melhor caminho de todos os pontos de vista.
Caio Mario Paes de Andrade, Presidente da Serpro

You May Also Like

About the Author: Francisca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *