Sistema Brasileiro de Televisão Terrestre seleciona a solução TITAN da ATEME para o novo padrão de TV 3.0

O Fórum do Sistema Brasileiro de Televisão Terrestre (Fórum SBTVD) utilizou a solução TITAN Live da ATEME para selecionar o VVC como o único sistema de codificação de vídeo obrigatório para o novo padrão brasileiro de TV 3.0, a ser utilizado na próxima geração do sistema de televisão digital terrestre do país.

A participação da ATEME no projeto TV 3.0, no qual também contribuiu para a seleção da tecnologia de áudio MPEG-H, a torna uma das primeiras empresas a ajudar o Brasil na corrida para desenvolver um sistema de televisão digital terrestre de última geração, com lançamento previsto em 2024.

A decisão de adotar o VVC segue uma avaliação técnica que utilizou a plataforma TITAN Live da ATEME para a primeira implementação do VVC em um ambiente ao vivo, fornecendo codificação em tempo real com baixa latência. Isso demonstrou a prontidão do VVC para uso em streaming ao vivo (OTA) e OTT.

Como parte do grupo de trabalho ATSC 3.0, a ATEME desempenhou um papel vital na recomendação de várias tecnologias ATSC 3.0 ao governo brasileiro nos últimos anos. Ao participar desse processo, a ATEME demonstrou que sua tecnologia TITAN Live é perfeita para o ecossistema maduro e pronto para implantação do VVC e tem potencial para permitir personalização, som imersivo e DAI. Ele também destacou que a tecnologia da ATEME é capaz de fornecer compressão VVC em um fluxo de trabalho ao vivo e facilita a convergência broadcast/banda larga.

A fase de avaliação técnica foi realizada por um laboratório de testes independente indicado pelo Fórum SBTVD e financiado pelo Ministério das Comunicações do Brasil. Usando a tecnologia da ATEME, ele descobriu que o VVC atende a toda a gama de casos de uso obrigatórios definidos pelo Fórum SBTVD, pois foi projetado para atender com eficiência todos os formatos (SD a 8K), faixas dinâmicas (SDR a HDR) e tipos de conteúdo, incluindo jogos. , esportes, filmes, conteúdo de tela e videoconferência, enquanto alcança a máxima eficiência de compactação, mesmo em um fluxo de trabalho ao vivo.

“A convergência de transmissão e banda larga combina o melhor dos dois mundos: a eficiência da transmissão com a incrível flexibilidade da banda larga”, diz ele. Mickael Raulet, CTO, ATEME. “Después de haber impulsado el lanzamiento de muchas implementaciones de ATSC 3.0 en los EE. UU., estamos entusiasmados de participar en el desarrollo del estándar TV 3.0 en Brasil, que promete revolucionar la experiencia de los televidentes brasileños y habilitar nuevos modelos de monetización para o país. provedores de serviços de vídeo.

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.