SLU trabalha para combater o coronavírus

JBr.

Com a coleta seletiva suspensa por decreto do Governo Federal, devido à pandemia de coronavírus, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) garantiu outras atividades, com segurança, para que a limpeza da cidade não pare.

Para evitar uma possível contaminação do Covid-19, atualmente 1.073 recicladores seletivos não podem trabalhar na área.

Enquanto isso, os coletores, varredores e catadores de três empresas que prestam serviços à SLU continuam funcionando normalmente, mas agora com as precauções e recomendações necessárias emitidas pelo governo local e federal contra o vírus.

“Garis usa todos os equipamentos de proteção individual, EPP, porque estão cientes do grande impacto dos vírus. No entanto, continuamos na linha de frente e estamos na rua para todos, portanto fique em casa ”, afirmou a inspetora de Valor Ambiental, Fátima Dias.

O varredor da Sustentare, Francisco Rodrigues, explicou que, além do EPI, foram tomadas outras medidas: “Mantemos uma distância de 5 metros um do outro na varredura e, além do álcool gel, tomamos uma garrafa de sabão e água. limpe suas mãos – ele disse.

Além de varrer e vasculhar as ruas, a colheita convencional é outra atividade que também não foi suspensa.

Gilbran Trajano é colecionador da Consita e, até o decreto, trabalhou em uma coleção seletiva. Com a suspensão, o setor mudou e agora está em equipamentos de colheita convencionais.

“Usamos equipamentos de segurança, mas pedimos aos moradores que tomem cuidado ao descartar o vidro e qualquer outro material que possa nos prejudicar. Também pedimos que você reforce as bolsas para evitar a contaminação a que estamos expostos, principalmente do coronavírus. ”

Colecção

A coleta convencional não passa pela classificação dos coletores, o que minimiza o risco de contaminação. Cerca de 600 toneladas vão para as usinas de compostagem, enquanto 2,5 mil toneladas vão diretamente para o aterro sanitário em Brasília (ASB) diariamente.

No ASB, outros servidores da SLU e funcionários de empresas subcontratadas estão prontos para receber os caminhões de lixo que chegam lá. São carregadores, roqueiros, zeladores, engenheiros, suporte administrativo e os motoristas dos tratores que estão na linha de frente, aterrissando todo o lixo diariamente.

Todas as unidades da SLU, como Papa Entulhos, Distritos de Limpeza, Unidade de Recepção de Entulho, além das áreas administrativa e tecnológica da agência, garantem que os serviços não parem. “Neste momento difícil para todos, a SLU se orgulha de sua equipe de servidores, funcionários, trabalhadores subcontratados e, principalmente, varredores. Esses guerreiros que enfrentam as ruas todos os dias cumprindo esse compromisso com a sociedade ”, observa o CEO interino da SLU, Gustavo Souto Maior.

Agência de Brasília

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.