SOLIDARIEDADE: Família e amigos se unem para ajudar um estudante de medicina com leucemia

Parentes e amigos da estudante de medicina Jeane Castro Brasil se reúnem em uma grande rede para arrecadar recursos para custear uma operação, cujo valor gira em torno de R $ 20 mil. Eles o diagnosticaram com leucemia.

Jeane é de Porto Velho e em 2018 foi para Foz do Iguaçu, no Paraná, realizar o sonho de estudar medicina. Mas seu sonho está passando por uma grande prova, porém, ele decidiu perseverar e não desistir de seu objetivo.

Em 2019, ela foi diagnosticada com leucemia, tipo de câncer que ocorre na formação das células do sangue, dificultando o combate às infecções pelo organismo. A leucemia é o câncer dos tecidos que constituem o sangue, incluindo a medula óssea.

Naquela época, a melhor opção que os médicos lhe davam para salvar sua vida seria através da gravidez. Isso ocorre porque as células-tronco seriam retiradas do cordão umbilical e usadas para tratar a leucemia.

Chegou a ser inscrita na lista de espera do Banco de Medula Óssea, porém, devido à gravidade e progressão da doença, a gravidez era a única opção.

Meses antes, Jeane havia iniciado um relacionamento com uma pessoa que, por acaso, tem exatamente o mesmo tipo de sangue que ela, o que aumentaria as chances de compatibilidade caso um filho fosse gerado.


E assim foi feito, hoje Jeane está grávida de 7 meses, tendo sido uma gravidez de alto risco, com idas constantes aos hospitais, devido à sua fragilidade física, devido à doença.

Essa gravidez é considerada um milagre de Deus, pois Jeane já tem dois filhos, ambos já em risco. No passado, ela havia sido avisada sobre a impossibilidade de engravidar novamente.

O procedimento para o parto, a extração do material genético do cordão umbilical e o tratamento da leucemia, não é barato, sendo orçado atualmente em torno de R $ 20.000,00.

A estudante de medicina Jeane Castro Brasil e sua mãe, a policial civil Rosilene Castro, que trabalha na Polícia Central

A mãe de Jeane, a policial civil Rosilene Castro, que trabalha na Delegacia Central de Porto Velho, e suas amigas pedem a quem possa ajudar com aporte financeiro para o tratamento da filha.

Agora eles lutam contra o tempo para arrecadar o valor para cobrir os custos da entrega que está prevista para ocorrer no dia 20 de outubro.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *