Trump diz que interrompeu negociações sobre pacotes de estímulo com democratas | Mundo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, encerrou na terça-feira as negociações com os democratas para aprovar um novo pacote de estímulo para a economia do país antes das eleições presidenciais de novembro.

A decisão azedou o ambiente de negócios nos mercados financeiros de todo o mundo. As bolsas americanas reverteram rapidamente a alta e agora estão sendo negociadas em queda significativa, em movimento negativo que se espalhou para a bolsa brasileira. A busca por proteção também deu novo ímpeto ao dólar, que vem se fortalecendo em relação às moedas emergentes, incluindo o real.

Em uma série de mensagens postadas no Twitter, o presidente dos Estados Unidos disse que instruiu a equipe da Casa Branca a encerrar as negociações com a presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, e acusou a líder democrata de não negociar em boa fé”.

“Nancy Pelosi está pedindo US $ 2,4 trilhões para resgatar estados democratas mal administrados com altas taxas de criminalidade, dinheiro que não está de forma alguma relacionado ao covid-19. Fizemos uma oferta muito generosa de US $ 1,6 bilhão e, como sempre, não estamos negociando de boa fé. Estou rejeitando seu pedido ”, escreveu Trump na rede social.

Antes da postagem de Trump, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, alertou sobre possíveis consequências trágicas Isso pode acontecer se o Congresso e a Casa Branca não oferecerem apoio adicional às famílias e empresas afetadas pela pandemia COVID-19.

Trump, porém, discordou da avaliação de Powell, dizendo que a economia está “indo muito bem”. Os Estados Unidos, segundo ele, estariam “liderando a recuperação econômica do mundo”.

O presidente dos Estados Unidos também prometeu aprovar um “grande” pacote de estímulo, voltado para pequenas empresas e trabalhadores, assim que derrotar o candidato democrata Joe Biden nas eleições de 3 de novembro.

Nas mensagens, Trump também revelou que pediu ao líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, que priorizasse a aprovação do nome de Amy Coney Barrett, que ele nomeou para ocupar a cadeira da Suprema Corte após a morte de Ruth Bader. Ginsburg.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira Bezerra

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *