TSE declara inelegível Ricardo Coutinho, candidato a João Pessoa – Política

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou nesta terça-feira, 10, a inelegibilidade do ex-governador do Paraná Ricardo Coutinho (PSB) por oito anos, contados a partir das eleições de 2014. O colegiado determinou a imediata execução da decisão, independentemente da publicação da sigla . É candidato de Coutinho à Câmara Municipal de João Pessoa, mas a defesa do político argumenta que a sentença não atinge o seu estatuto nas eleições de 2020.

A decisão sobre a inelegibilidade do político ocorreu no contexto da análise conjunta de três processos que apontaram situações de conduta proibida e abuso de poder político e econômico, entre eles a concessão irregular de microcréditos, a distribuição de kits escolares e as contratações e demissões de servidores e prestadores de serviço no trimestre anterior às eleições de 2014. As informações foram divulgadas pelo TSE.

Na área penal, o ex-governador já foi denunciado cinco vezes na Operação Calvário, que apura desvios de mais de R $ 134 milhões nos recursos de saúde e educação da Paraba. Na sessão, neste tera do TSE, a sentença do caso foi retomada com o voto de voto do ministro Luís Felipe Salomo, que seguiu quase inteiramente o entendimento do relator original dos processos, Og ​​Fernandes.

Salomó detalhou todas as denúncias contra o ex-governador, considerando indícios incontestáveis ​​de abuso de poder político por meio do uso de maquinário administrativo em diversas frentes, a fim de garantir a reeleição do então governador.

A única discordância de Salomo com o voto do relator foi a distribuição dos kits escolares no período de defeso. Para Og Fernandes, o episódio não foi gravíssimo. Para o ministro Luis Felipe Salomo, o evento foi um grave abuso de propósito.

Já a ex-vice-governadora Lgia Feliciano, o colegiado a eximiu de responsabilidade, apenas com a aplicação de multa. O Plenário também manteve as multas aplicadas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraba (TRE-PA) ao ex-governador Ricardo Coutinho.

Defesa

“A decisão do Tribunal Superior Eleitoral de terça-feira não prejudica a candidatura de Ricardo Coutinho na cidade de João Pessoa às eleições de domingo, 15 de novembro. O registo da candidatura foi concedido pela justiça eleitoral, sendo a decisão judicial final. em 27/10/2020, ou seja, esta decisão não pode mais ser revogada ou modificada. Por isso permanece, para todos os efeitos legais, firme como candidato a prefeito de João Pessoa ”, diz a nota de defesa assinada pelos advogados. Igor Suassuna, Victor Barreto e Leonardo Ruffo.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *