Um olhar mais atento sobre a colheita de safrinha no Brasil

Mato Grosso está na liderança com a segunda safra de milho do Brasil. Esperamos que ultrapassem 10% esta semana. Estados vizinhos como Minas Gerais e Paraná ainda não começaram e só começarão no final deste mês.

Os agricultores com armazenamento estarão ansiosos para obter a colheita mais cedo para não perder peso de umidade. À medida que a colheita atingiu a maturidade e a estação chuvosa terminou, as coisas secam completamente. No extremo oposto, alguns agricultores que não têm onde armazenar seus grãos não têm pressa e optam por assumir as perdas de umidade em troca de evitar custos de armazenamento deixando os campos sem colheita. Sem chuva para se preocupar, tenho visto campos sem colheita por vários meses.

O IMEA divulgou sua estimativa de safra mais recente para Mato Grosso mostrando um declínio modesto de 39,34 MMT para 39,15 MMT. Embora tenham reduzido a produção estadual em 1,7 bopa para 101 bopa, compensaram muito disso aumentando a área plantada em mais 182.000 acres. É provável que continuemos a ver mais quedas na produção.

Passei por alguns milharais em Minas Gerais neste fim de semana, nenhum dos quais era bom. Minas Gerais plantou a maior parte dos campos em março e recebeu chuva suficiente apenas para o milho germinar com sucesso e nada mais. Os melhores campos que vi provavelmente produzirão apenas metade de seu potencial.

Muito do que eu vi será uma perda total e não vale a pena correr a colheitadeira. Os campos que não serão combinados servirão essencialmente como cobertura para a soja que seguirá em outubro quando for plantada.

Eu vi alguns bons campos de sorgo, o que indicaria que grãos pequenos têm uma chance melhor de rendimento em média, pois exigem menos chuva e crescem mais rápido. A estação chuvosa não dura o suficiente para garantir uma segunda safra decente de milho ano após ano em certas áreas como Minas Gerais e Bahia.

Previsão do tempo brasileiro

As previsões mostram algumas frentes frias retornando ao sul do Brasil, mas não devem ser tão intensas quanto a frente fria do mês passado. O primeiro chega neste fim de semana e o segundo em 20 de junho. Eles atingirão as áreas de milho do Paraná, oeste de São Paulo e região sul do Mato Grosso do Sul, mas não devem ter impacto negativo na produtividade. , em parte porque o ciclo da cultura está mais adiantado do que no ano passado neste momento. De fato, a frente fria vem trazendo mais chuva para essas áreas, o que pode aumentar o enchimento de grãos, se houver. Chuvas totais de 0,5 a 1 polegada cobriram o estado do Paraná no início desta semana, com uma a duas polegadas adicionais atingindo grande parte do Mato Grosso do Sul na próxima semana.

Anomalia de temperatura mínima até 11 de junho

Esta chuva continuará a melhorar as classificações das culturas onde o último milho “safrinha” do estado do Paraná apresentou 82% de bom a excelente, 15% médio e apenas 3% ruim.

Os preços do milho no Mato Grosso estão sendo negociados entre US$ 7,80 e US$ 8,42 à vista, porém, os produtores esperam o nível psicológico de 100 reais por saca, o que equivale a US$ 8,86 por bushel. As vendas adicionais são lentas à medida que a colheita avança e os agricultores venderam apenas 30% em comparação com 60% no ano passado neste momento.

O fluxo de caixa determinará principalmente quando os agricultores farão as vendas, pois eles gostariam de manter os grãos fora de época para obter melhores preços, mas já têm que pensar em comprar insumos para a próxima safra.

Matthew Kruse é presidente da Commstock Investments. Você pode assinar seu relatório em www.commstock.com.

A negociação de futuros envolve risco. O risco de perda na negociação de futuros e/ou opções é substancial e cada investidor e/ou trader deve considerar se é um investimento adequado. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A consultoria de negociação é baseada em informações extraídas de serviços de negociação e estatística e outras fontes que a CommStock Investments acredita serem confiáveis. Não garantimos que tais informações sejam precisas ou completas e não devem ser consideradas como tal. O conselho de negociação reflete nosso julgamento de boa fé a qualquer momento e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Não há garantia de que o conselho que damos resultará em negociações lucrativas.

As opiniões do autor não são necessariamente as de Futuros agrícolas o Progresso agrícola.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.