Vale a pena o novo financiamento residencial do Itaú?

O Itaú Unibanco anunciou ontem, quinta-feira, 10, nova linha de crédito financiamento imobiliário corrigido pela caderneta de poupança que deve ampliar e facilitar as possibilidades dos interessados ​​em financiar a casa própria.

Em tempos de taxa básica de juros (Selic), de acordo com especialista entrevistado pela Uol, a linha é interessante porque as taxas de juros acabam sendo menores do que as dos financiamentos tradicionais.

Porém, ele explica também que o financiamento imobiliário geralmente dura anos, e sempre há o risco de que a taxa Selic suba nesse período, elevando os juros do empréstimo. As condições da nova linha de financiamento imobiliário do Itaú são:

  • 3,99% taxa fixa + taxa que remunera poupança
  • A poupança rende 70% da Selic mais TR (Taxa Referencial), que é zero
  • Selic está em 2%, então economia rende 1,4% ao ano
  • Ou seja, a taxa de juros da nova linha é de 3,99% fixo + 1,4% de economia, o que soma 5,3% ao ano.

Segundo o Itaú, a nova linha permite financiar até 82% do valor total para imóveis residenciais e até 70% para imóveis comerciais, em um prazo máximo de 30 anos. E para quem já tem financiamento, existe a possibilidade de portabilidade.

O teto de juros não ultrapassa 10,16% ao ano

O banco instituiu um teto para as taxas de juros, caso a Selic volte a subir, o valor não pode ultrapassar 10,16% ao ano. Segundo Alberto Ajzental, coordenador do curso de Desenvolvimento de Negócios Imobiliários da Fundação Getúlio Vargas (FGV), “Se houver um problema muito grande na economia brasileira, o mutuário vai pagar no máximo até 10,16%, então se o mercado está bom, está nesse patamar baixo. “

O Itaú afirma que, atualmente, a taxa de financiamento imobiliário tradicional é de 6,9% ao ano, portanto, superior aos atuais 5,39% ao ano da nova linha vinculada à poupança.

Segundo Alexandre Zancari, presidente do Itaú, a taxa do banco é cerca de 25% inferior às médias oferecidas pelo mercado e as mensalidades até 20% inferiores às das linhas tradicionais. O banco afirma que os financiamentos vinculados à poupança valem até 4,25% ao ano pela taxa Selic.

Zancani disse ainda que com a nova linha, o banco conseguiu oferecer uma novidade no mercado com uma taxa fixa, mas com uma componente variável que é ajustada de acordo com o rendimento da poupança.

Segundo Ajzental, a nova linha é positiva principalmente em tempos de Selic baixa, como agora, já que o financiamento consegue reduzir o risco do banco, que fica mais barato para o cliente.

Veja também: Novo crédito é liberado para micro e pequenas empresas. Veja como pedir

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *