Vamos fazer mais acordos – o ditador da Bielorrússia diz a Mnangagwa em seu aniversário; Zim líder entre os mais antigos da África

Por correspondente do Reino Unido


O PRESIDENTE Emmerson Mnangagwa completou 80 anos na quinta-feira e foi elogiado pelo ditador e aliado bielorrusso Aleksandr Lukashenko, que afirmou que o líder da PF Zanu mudou a economia do Zimbábue.

Ao contrário do seu antecessor e mentor, Robert Mugabe, cujo aniversário se tornou feriado nacional e foi marcado por festas sem poupar despesas, Mnangagwa optou por passar o seu tempo em Angola.

Ele assistia à posse do presidente João Lourenço depois de ter sido reeleito em votação contestada pela oposição no mês passado.

Entre os líderes estrangeiros que parabenizaram Mnangagwa estava seu aliado bielorrusso Lukashenko, cujas forças estão apoiando a Rússia na invasão da Ucrânia.

“Sob sua liderança, o Zimbábue alcançou um sucesso impressionante no desenvolvimento socioeconômico e defendeu com confiança seus interesses na arena internacional”, dizia a mensagem de Lukashenko.

“Estou convencido de que um diálogo aberto e de confiança entre a Bielorrússia e o Zimbábue contribuirá para a expansão da cooperação mutuamente benéfica em vários setores, a implementação efetiva de novos projetos conjuntos.”

Os acordos do Zimbábue com a Bielorrússia foram objeto de controvérsia local depois que surgiu que o governo havia adquirido veículos de combate a incêndios para as autoridades locais, apesar de os conselhos nunca os solicitarem.

A oposição exigiu a revogação do acordo, argumentando que os preços dos veículos foram inflacionados e prometeu que os conselhos que controla não pagariam por eles.

O ministro do governo local, July Moyo, insistiu que o acordo iria adiante e que os fundos reservados para projetos de devolução seriam usados ​​para pagar os caminhões.

Enquanto isso, aos 80 anos, Mnangagwa está entre os cinco líderes mais antigos da África.

Ele chegou ao poder depois que um golpe militar derrubou Mugabe, que também se recusou a renunciar depois de liderar o país desde a independência em 1980.

Mnangagwa está a ser confirmado pelas estruturas do Zanu PF como candidato do partido no poder para as eleições presidenciais marcadas para o próximo ano.

Espera-se que sua candidatura seja confirmada em um congresso do partido a ser realizado em outubro deste ano.

Aliados também insistiram que ele permanecerá no cargo até 2030.

A LIGA AFRICANA DE IDOSOS

Paul Biya (89) – Camarões

Paul Biya é presidente de Camarões desde novembro de 1982. Aos 89 anos e ainda no poder, Paul Biya é o presidente mais velho da África. É também o segundo governante mais longo. Presidente na África (depois de Teodoro Obiang da Guiné Equatorial), e o líder não-real mais antigo do mundo.

Hage Gottfried Geingob (80) – Namíbia

Hage Gottfried Geingob está atualmente servindo como o terceiro presidente da Namíbia desde 21 de março de 2015. Geingob foi o primeiro primeiro-ministro da Namíbia de 1990 a 2002 e atuou como primeiro-ministro novamente de 2012 a 2015.

Alassane Ouattara (80) – Costa do Marfim

Alassane Dramane Ouattara é o presidente da Costa do Marfim desde 2010. Aos 80 anos, Alassane Ouattara é o terceiro presidente mais antigo da África e o segundo presidente mais antigo da África Ocidental.

Teodoro Nguema Mbasogo (79) – Guiné Equatorial

Teodoro Nguema é presidente da Guiné Equatorial desde 1979. Ele derrubou seu tio, Francisco Macías Nguema, em um golpe militar em agosto de 1979.

Ele é o quarto presidente mais antigo da África, o presidente mais antigo na África e o segundo líder nacional não-real mais antigo do mundo (depois de Paul Biya de Camarões).

Muhammadu Buhari (79) – Nigéria

O nigeriano Buhari chegou ao poder democrático em 2015. Anteriormente, ele não havia sido bem sucedido em concorrer à presidência nas eleições gerais de 2003, 2007 e 2011. O presidente serviu anteriormente como chefe de estado da nação desde 31 de dezembro de 1983 até 27 de agosto de 1985, após tomar o poder em um golpe militar.

Em fevereiro de 2019, Buhari foi reeleito, derrotando seu rival mais próximo. ex-vice-presidente Atiku Abubakar por mais de 3 milhões de votos.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.