Vinho inadequado é convertido em álcool para combater o coronavírus no RS 04/04/2020

Vinho inadequado é convertido em álcool para combater o coronavírus no RS 04/04/2020

O IFRS (Instituto Federal do Rio Grande do Sul) começou a doar 47 mil litros de vinho para produzir 70% de álcool e ajudar a infraestrutura de saúde local a combater o coronavírus. Os vinhos são provenientes da adega da escola no campus de Bento Gonçalves, na cidade de Serra Gaúcha, foram armazenados por 16 anos e considerados inadequados para consumo e comercialização.

Segundo o Conselho Federal de Química, esse percentual de álcool (70%) é suficiente para combater microorganismos como bactérias, fungos e vírus.

Os produtos vão para a rede municipal de saúde e para o Hospital Tacchini, considerado referência para 31 municípios do interior do Rio Grande do Sul. O objetivo da ação é ajudar a conter a expansão da covid-19 na cidade.

“O álcool presente no vinho é o resultado da fermentação alcoólica, onde as leveduras transformam o açúcar da uva em álcool e dióxido de carbono como componentes principais”, explicou o relatório por Inclinação O enólogo gaúcho Daniel Dalla Valle.

O IFRS doou os vinhos e a vinícola Casa Valduga, da qual a Dalla Valle faz parte, realiza a destilação, que consiste na separação do álcool pelo aquecimento do vinho.

O secretário de saúde do município de Bento Gonçalves, Diogo Segabinazzi Siqueira, destacou que o álcool a 70% será usado para desinfetar superfícies e materiais nas 30 unidades de saúde do município de Bento Gonçalves e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) , além de ambulâncias. e carros usados ​​na emergência.

” Recebemos cerca de 4 mil litros de álcool a 70%. Essa foi uma bela iniciativa do IFRS. Atualmente, estamos priorizando a UPA (Unidade de Atenção a Emergências) e o Serviço Móvel de Atenção a Emergências (SAMU). O estoque de álcool que tínhamos antes da pandemia durava cerca de meio ano e agora dura apenas duas semanas “, afirmou o secretário.

Para que a doação de 70% de álcool do vinho seja feita legalmente, o Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) solicitou permissão judicial.

Segundo o diretor geral do Campus Bento Gonçalves, Rodrigo Câmara Monteiro, este vinho era de uma safra de 2004 e foi armazenado em tanques de aço inoxidável na instituição. Em 2007, foi apresentada uma queixa ao Ministério Público Federal (MPF) de que os produtos estariam fora de controle, apresentando irregularidades.

O MPF lançou uma investigação para investigar o caso. “Em 2016, o tribunal federal de Bento Gonçalves negou provimento à reclamação apresentada na época”, explicou Monteiro.

Ajuda comunitária

A coordenadora do armazém do Departamento de Saúde de Bento Gonçalves, Morgana Calza, disse que a solidariedade e a mobilização de instituições, empresas e comunidade estão fazendo a diferença para ajudar a impedir a propagação da pandemia.

Empresas, instituições e pessoas interessadas em colaborar podem entrar em contato conosco pelo telefone (54) 3055-7278, de segunda a sexta-feira, durante o horário comercial.

A Secretaria de Estado da Saúde tem mais de 380 infectados pelo coronavírus no Rio Grande do Sul e quatro mortes. Os dados são do final da manhã desta sexta-feira (3).

SIGA A INCLINAÇÃO NAS REDES SOCIAIS

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.