Você quer ajudar a se preparar para o hackathon procurando soluções para covid – 05/01/2020

No isolamento social, há muitas pessoas disponíveis e com o tempo. Então, que tal reunir programadores, designers e outros profissionais relacionados ao desenvolvimento de aplicativos e tecnologias em uma maratona de programação? É isso que Hackcovid19 propõe, um hackathon científico que ocorrerá na Internet entre 15 e 17 de maio.

Organizado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa Física (CBPF), pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pelo Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), o evento reunirá os participantes por 72 horas para apresentar soluções inovadoras, rápidas e de baixo custo ( aplicações, serviços, equipamentos etc.) que facilitam o trabalho dos profissionais de saúde para enfrentar a pandemia ou minimizar as dificuldades de isolamento e quarentena.

Os três vencedores serão acompanhados pelo Centro de Inovação Tecnológica (NIT) do Rio de Janeiro, vinculado ao Ministério da Ciência, Inovação, Tecnologia, Inovações e Comunicação (MCTIC).

Segundo os organizadores, a idéia é “tentar ajudar a sociedade, neste momento de crise, com as ferramentas científicas que cientistas e tecnólogos conhecem e têm à sua disposição, tornando essa iniciativa uma mobilização solidária da ciência e da tecnologia”. pela vida “.

Como funciona?

Nessa maratona, existem três categorias de participantes. Os ativadores propõem desafios que os hackers devem realizar melhor. Para ajudar no desenvolvimento, também existem mentores que orientam os participantes.

Devido às circunstâncias, o Hackcovid19 estará completamente online. As equipes se comunicarão apenas por meio de programas de bate-papo ou videoconferência e serão baseadas no conhecimento científico e na infraestrutura dos organizadores, como supercomputadores, bancos de dados e Internet.

Qualquer pessoa com idade superior a 18 anos com acesso a email e Internet pode se registrar gratuitamente nas categorias hacker ou ativador. As inscrições para a maratona serão encerradas às 23h59 do dia 4 de maio.

As propostas devem seguir um roteiro estabelecido pela organização e devem atender a seis critérios, incluindo: originalidade, viabilidade de construção e potencial de impacto na sociedade.

Entre as áreas de atividade estão: saúde, comunidade, populações vulneráveis, grupos de risco, negócios e comércio, educação, arte, cultura e entretenimento, meio ambiente e informação. Em 7 de maio, o comitê de avaliação publica a lista dos selecionados.

Para hackers

O registro de hackers abre em 15 de maio às 0:15 no portal do evento. Não é necessário saber programar. Para participar, você deve ter uma conta registrada na plataforma internacional de gerenciamento hackathon Devpost, que pode ser criada antes mesmo do início do evento.

Desde a divulgação dos desafios, os hackers podem escolher em quais projetos trabalhar. O trabalho em equipe é permitido e já está aberto no mesmo portal de registro. Não há limite para os membros da equipe, mas o recomendado pelo comitê organizador é de 4 a 6 pessoas.

Os projetos apresentados pelas equipes de hackers devem propor o desenvolvimento de uma tecnologia que vise solucionar um desafio e se enquadre nas categorias: design, protótipo ou simulação. Os vencedores são anunciados até 31 de maio. Mais informações podem ser acessadas em: https://hackcovid-19.devpost.com/.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira Bezerra

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *