Vôlei-Brasil se prepara para semifinal com ROC, Polônia fora

TÓQUIO, 3 Ago (Reuters) – O atual campeão Brasil venceu o anfitrião Japão em dois sets nesta terça-feira para definir um confronto semifinal com o Comitê Olímpico Russo (ROC), enquanto a rival sul-americana Argentina surpreendeu a Itália e agora enfrentará a França.

Um enérgico Japão chegou às quartas de final pela primeira vez em 29 anos, mas o número um do mundo, o Brasil, esmagou os anfitriões para vencer por 25-20 25-22 25-20 na Ariake Arena.

“Perdemos porque não conseguimos lidar com o poderio e a força do Brasil”, disse o capitão do Japão, Yuki Ishikawa.

O atacante brasileiro Yoandy Leal foi o artilheiro com 16 pontos e contou com o respaldo de Wallace de Souza (13 pontos) e Ricardo Lucarelli (12 pontos).

“Nossa recepção foi muito boa hoje. Sacamos forte e empurramos o levantador para trás, então eles tiveram que jogar muitas bolas longas”, disse o levantador brasileiro e capitão Bruno Rezende.

O Brasil, medalhista de ouro no Rio, enfrentará o ROC, que venceu em dois sets quando as equipes se enfrentaram na fase de grupos na quinta-feira.

“Precisamos nos adaptar ao novo estilo russo. Eles sempre mantêm a bola em jogo, então temos que ter paciência e não ter pressa”, disse Rezende.

Anteriormente, o ROC venceu o Canadá em sets diretos 25–21 30–28 25–22 graças a fortes saques e picos de Dmitry Volkov e Maxim Mikhaylov.

“Servimos bem. Essa foi a grande chave do jogo”, disse o técnico do ROC, Tuomas Sammelvuo.

POLÔNIA, ITÁLIA ELIMINADA

A Polônia, número dois do mundo, foi derrotada pela quarta colocada, a França, em cinco sets por 21-25, 25-22, 21-25, 25-21, 15-9, apesar de uma enxurrada de ataques do atacante polonês Wilfredo León e o oposto atacante. Bartosz Kurek.

O francês Jean Patry liderou com 21 pontos, enquanto os 16 pontos de bloqueio do time também ajudaram.

“Foi inacreditável. Nunca paramos nosso jogo. Estou muito feliz”, disse Patry.

Na quinta-feira, a França buscará a vingança contra a Argentina, para quem perdeu em cinco sets na fase de grupos.

Mais cedo, a Argentina venceu a Itália em uma batalha acalorada de cinco sets 21-25 25-23 25-22 14-25 15-12, com um ás no desempate do artilheiro Facundo Conte ajudando a selar a vitória.

Eles avançaram para as semifinais pela primeira vez desde Sydney 2000 e comemoraram ficando em pé em um círculo e cantando alto enquanto pulavam para cima e para baixo.

“Sentimos alegria porque todos sonhamos com este momento”, disse Conte.

Reportagem de Yuka Obayashi; Editado por Karishma Singh e Toby Davis

Nossos padrões: Os Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *