Washington coloca Cuba de volta na lista de “Estados que apóiam o terrorismo”

O governo Donald Trump anunciou na segunda-feira, nove dias antes do final de seu mandato, que colocou Cuba de volta na lista negra dos Estados Unidos de “Estados que apóiam o terrorismo”, da qual a ilha havia sido removida em 2015. por Barack Obama.

“Com esta medida, vamos mais uma vez responsabilizar o governo de Cuba e enviar uma mensagem clara: o regime de Castro deve acabar com seu apoio ao terrorismo internacional e à subversão da justiça americana”, disse o chefe da diplomacia dos EUA, Mike Pompeo, em um declaração referente aos ex-dirigentes cubanos Fidel e Raúl Castro.

Ele acusa Cuba, para justificar esta sanção, de ter “apoiado repetidamente atos de terrorismo internacional fornecendo refúgio para terroristas”.

Esta decisão de última hora corre o risco de tornar mais difícil para o presidente eleito Joe Biden, que assumirá o cargo em 20 de janeiro, se reconectar com Havana. Após a reaproximação espetacular sob o governo Obama, o governo Trump apenas endureceu suas posições sobre o poder comunista.

Cuba se junta ao Irã, Coréia do Norte e Síria na lista negra de países que apóiam o terrorismo. O Sudão acaba de ser removido por Donald Trump.

Cuba denuncia “oportunismo político”

O chanceler cubano Bruno Rodríguez denunciou nesta segunda-feira o “oportunismo político” do governo Trump.

“Condenamos a cínica e hipócrita qualificação de Cuba como Estado apoiador do terrorismo, anunciada pelos Estados Unidos. A expediência política desta ação é reconhecida por todos os que honestamente se preocupam com o flagelo do terrorismo e suas vítimas”, acrescentou. o chefe da diplomacia cubana reagiu no Twitter.

“O Departamento de Estado dos EUA está lidando com a questão do terrorismo com oportunismo político bruto”, respondeu também no Twitter Carlos Fernández de Cossio, chefe do Departamento dos EUA no Ministério das Relações Exteriores de Cuba. “Cuba é um Estado vítima do terrorismo perpetrado há anos pelo governo dos Estados Unidos ou por pessoas ou organizações que operam neste território, sob a tolerância das autoridades”.

afp / sjaq

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *